Desconstruindo informações G1

Neste período de quarentena em detrimento das ações governamentais que buscam conter a disseminação do Corona Vírus, nos resta tempo para ler bastante.

Ao ler um texto do Bolg Rastilho se Polvora: https://tertulino.blogspot.com/2020/05/terra-indigena-munduruku-estaria-na.html?m=1 do meu amigo Walter Tertulino, alguns números me intrigaram.

Fui verificar a fonte das informações e lá está o Portal G1. Na minha mente veio a maxima: tá explicado!!!

Ocorre que o G1 tem por bandeira de luta momentânea a desestabilização do País no intuito de, por consequência se consiga a deposição do atual presidente eleito democraticamente.

Neste contexto, entram suas especialidades, a desinformação associada ao sensacionalismo.

Então vejamos, fazem uma matéria ainda em maio já falando dos desmatamentos que aconteceram ainda de março. Na verdade já estão preparando o terreno para os meses de verão da região norte, julho, agosto e setembro, que são os meses onde esses fatos acontecem culturalmente há décadas.

Ao fazer o anúncio dos desmatamentos de Março na região norte eles citam a exorbitante quantidade de desmatamento de 326 km².

Olhei para este número e imaginei pessoas que vivem nas cidades e não tem a noção  proporcional de quantidades de terras, 326 km² deve parecer uma quantidade gigantesca. Um verdadeiro descalabro.

Então tomei caneta e papel na mão e fui fazer uma continha de regra de três simples. Se em meu município, Jacareacanga, aqui no meio da Amazônia legal, possui 52.911 km² que correspondem a 100% de seu território, quantos por cento seria 326 km² e cheguei ao incrível dado de 0,6% do território.

Ora vejamos. Se o desmatamento total da região amazônica representa 0,6% do território do município de Jacareacanga, quanto por cento representaria estes 326 km² se comparássemos ao total da área da região norte, que é formada por 9 Estados, sendo que, Jacareacanga é apenas o 5° maior município de um dos Estados, o Pará.

A desinformação sempre acontece em cima de fatos reais, mas a maneira como ela é posta traz conotações totalmente diversas do que realmente são. O sensacionalismo está em cima de usar números para manipular o pensamento de quem não tem senso crítico interpretativo sobre os mesmos. Essas são algumas das especialidades deste gigantesco grupo de comunicação.1

 

DA EDUCAÇÃO, O RELATÓRIO E YALE

No ano de 1828, nos EUA, Universidade de Yale, era lançado um relatório bastante preocupado com o rumo pelo qual a finalidade da educação estava tomando. Em suma, este relatório, assinado pelo corpo docente daquela universidade, tratava de uma guinada bastante radical para aqueles tempos e que viria de fato a acontecer. Uma mudança de visão que poderia levar a humanidade a um patamar inimaginavelmente inferior no sentido de sua capacidade de erudição, intelectualidade, domínio geral das ciências, das línguas, do pensamento e da transcendência. 

 

Passaram-se 191 anos do lançamento do relatório e o que vemos em educação, no sentido estrito da palavra, é realmente uma grave queda de qualidade e abrangência. O ponto fulminante para a queda do sentido de educação, como ela foi criada para ser, está mesmo no ensino superior. Era no ensino superior que se buscava formar o homem para a humanidade e para Deus. O que veio a seguir foi uma educação para direcionar os estudantes para aprenderem apenas um tema; a sua profissão. Trocando em miúdos, sai o ensino abrangente, meticuloso e gradual a respeito do todo, para ensinar o homem uma profissão, de maneira rápida e breve que lhe fecha numa pequena bolha do todo. 

 

De acordo com artigo do site do Instituto Burke, intitulado “O que a nossa educação superior tem a aprender com o Relatório de Yale de 1828?” de Jocinei Godoy; “Quem estuda desse modo acaba por ter sua vaidade inflada achando que sabe de tudo, quando, na verdade, sabe pouquíssimo acerca das coisas tornando-se alvo de chacota e vergonha pública diante dos homens de erudição e sabedoria. O contexto educacional brasileiro de educação superficial normalmente tem formado pessoas com esse tipo de comportamento. Acham que sabem e podem opinar inequivocamente sobre tudo.” 

 

A época do relatório era um tempo de crescimento industrial, onde uma demanda por profissionais especializados também crescia. O setor passa então a pressionar as universidades para que revolucionem o seu sistema, a fim de buscar uma educação profissionalizante, em detrimento daquela que vinha dos séculos anteriores e que visava, como foi dito, a formação humana como um todo. 

 

É claro que esta pressão, com o tempo, somada a sanha revolucionária dos simpáticos da Revolução Francesa, iluminista, acabou sobressaindo-se ao pudor conservador pela manutenção daquilo que era um ganho acumulado. Este fator, que por si só geraria a perda gradual do conhecimento em escala geral mas, ainda somado às más filosofias e às insurgentes correntes teológicas, acabaram por degradar de vez o sentido de educação para os séculos seguintes. 

 

É possível afirmar, categoricamente, que o sistema educacional de hoje, meio que padronizado no mundo todo, mais serve para dar aos povos um tipo de conhecimento direcionado, que visa colocar a massa em uma espécie de “brete intelectual”. Desta forma, o atual modelo de educação serve apenas para satisfazer aos agentes supra nacionais, globalistas e anti-soberânicos, que visam controlar as populações através dos seus respectivos governos em cada país, devidamente alinhados a este propósito.

Há um meio de buscar aquela formação de outrora e superar a atual, e, se faz urgente e necessário buscar. É tendo curiosidade, interesse, humildade e uma busca sincera pela verdade. Não esperar que um agente público ou o governo o faça por nós, porque nunca o farão! A grande guerra dos nossos dias é contra o relativismo endêmico que coloca tudo dentro da mesma caixa. Fora desta caixa está a profundidade da verdade contente em nossa alma. Uma verdade que já foi revelada por Deus e que está a nosso alcance. 

 

Em Cristo entregue a proteção da Virgem Maria.

DA LINGUAGEM

Em meus textos busco mostrar para o leitor os pontos que esclarecessem; como acontecimentos históricos influenciaram para que o panorama do presente se constituísse da maneira como se apresenta hoje. Tento mostrar como tudo passa pelo desenvolvimento do pensamento que fulmina em linhas filosóficas boas ou ruins. Ocorre que, para que estas linhas filosóficas atinjam o público, é necessário que se faça uso da linguagem. É necessário que as ideias verbalizem-se. É necessário que as palavras que vão externar as ideias sejam selecionadas cuidadosamente. 

 

Em princípio parece meio óbvio dizer que a linguagem é o meio de se transmitir uma linha filosófica porém, se esta linha filosófica possuir objetivos maquiavélicos ou meramente qualquer desconexão com a verdade, a linguagem deixa de ser instrumento natural, para tornar-se ferramenta desta sofisma. 

 

Ao longo dos séculos ocorreram muitas guerras. Porém, ao mesmo tempo, muitos governantes audaciosos e estratégicos usaram o poder da comunicação para persuadir e dissuadir adversários, conquistar adeptos e levar o povo a crer nos argumentos previamente pensados, evitando ou provocando, inclusive, outras guerras, de acordo com seus planos. Uma vez convencido, o povo entrega-se de corpo e espírito, diferenciando-se apenas a finalidade através dos meios, que podem ser até piedosos ou então descaradamente inescrupulosos quando persuadem o público através de infido estado de bem estar material, luxúria, soberba e etc… 

 

É claro que o Santo Evangelho também foi transmitido através do poder da linguagem mas, é aí que está a diferença entre o uso da comunicação para o bem ou para o mal. Este, ao contrário das sofismas, fôra instrumento para que a humanidade alcançasse uma unidade cultural capaz de propiciar haver diplomacia entre os povos e países, com leis justas, reconhecidas e respeitadas mutuamente na maior parte do mundo.

 

A transmissão do Santo Evangelho jamais precisou de ferramentas de linguagem já que está alinhado à verdade natural das coisas. Quando estratégias são baseadas na linguagem como ferramenta, elas servem para o amplo controle dos povos como por exemplo; através do apelo a falsos deuses, pelo medo e a mais recente criação dos arautos do inferno: a inversão cultural provocada por um falso “estado de bem estar social”. 

 

Neste quesito, não é segredo pra ninguém que a União Soviética criou uma verdadeira máquina de propaganda para desinformação onde praticamente todas as notícias eram criadas de acordo com o plano de dominação e nunca de acordo com a verdade da realidade, escondendo suas atrocidades, enaltecendo suas falsas virtudes, anseios e principalmente, caluniando adversários com falsas informações plantadas através de um vasto sistema de espionagem infiltrado.

 

O estado de bem estar social é uma criação vil e impiedosa, porque leva a determinado povo exposto, a pôr-se em determinada confortabilidade capaz de dar-lhe a sensação, também falsa, de segurança de que não lhe faltará alimento, remédio e abrigo. Esta falsa sensação de conforto e comodidade faz com que o homem médio deixe de preparar-se para o pior, baixando sua guarda, seu aspecto físico, intelectual, comportamental e mental. Em suma, decresce o poder de interlocução, empobrece-se o vocabulário e quando faltam palavras, falta-lhe compreensão. Em poucas gerações o empobrecimento linguístico leva este povo a sofrer para requerer a sua liberdade roubada por sequer saber como expressá-la. Com o evento da globalização, esta estratégia foi elevada ao nível de linha de produção, chegando à todos os povos da terra através sempre de agentes altamente interessados em proporcionar mais bem estar social, apresentando-se como protetores dos direitos humanos, dos oprimidos e das minorias. Todas as ideologias usam destas estratégias.

 

Somente o interesse, a curiosidade, a investigação e a busca sincera pela verdade, através da leitura, podem nos livrar das prisões intelectuais e da perda alienante da nossa liberdade. Nenhum truque de linguagem é páreo para uma mente verdadeiramente livre intelectualmente. 

 

Em Cristo entregue a proteção da Virgem Maria.

A VERDADE

Caro leitor, você já se perguntou o que é a verdade? 

 

O uso conceitual desta palavra, ao longo da vida,  define o caráter, o histórico e a grandeza de um homem. 

 

A verdade está no ser de todas as coisas. Portanto, só existe uma verdade possível. Não existem meias verdades, nem mesmo duas verdades. Mesmo que pareça sincera, uma “não verdade” deixa sempre a desejar, se confrontada com a realidade, porque justamente, não se conecta com ela. 

 

Aqui, não cabe a mim definir o que é verdade e como você pode buscá-la, porque homens muito maiores do que eu já o fizeram. Sócrates (470 – 399 aC.), que é o filósofo que criou a ideia da busca pela verdade, diz que a verdade está na essência daquilo que não percebemos, mas que podemos alcançar pelo trabalho do nosso pensamento, e o que o pensamento conhece da verdade a partir da essência da realidade, das ideias e dos valores, chama-se “conceito”. De acordo com Sócrates, conceito diverge de opinião, sendo a verdade possível de ser encontrada, não nas opiniões, porque são variáveis, mas no conceito das coisas, porque o conceito é universal e absoluto. São Tomás de Aquino (1225 – 1274 dC.), considerado o maior filósofo da era Cristã, define a verdade como aquilo que está no “Ser” das coisas, algo que é real, autêntico e possui substância de verdade. 

 

Especialmente hoje, quando se fala regularmente em Fake News (notícias falsas), justamente porque não é a verdade dos fatos que interessa e se busca noticiar, mas visões da realidade que transformam a maneira de seus interlocutores de ver os fatos, de maneira que sejam contemplados os interesses dos mais variados grupos por trás da notícia, é que se tornou vital aprender a conhecer a verdade. E para conhecer a verdade é preciso despir-se de conceitos fáceis e de emoçõe. É preciso usar a razão, abandonar a preguiça e tomar gosto pela leitura, pela investigação, deixando de lado o hábito de ouvir somente a opinião que gostamos, mas também aqueles de quem não gostamos, com sinceridade e humildade. 

 

Na outro artigo também publicado aqui neste espaço, eu dissertava sobre a época de formação acadêmica de Martinho Lutero, o fundador da corrente luterana. Período onde todas as universidades foram tomadas, através do engajamento dos professores, por uma linha filosófica, chamada Nominalismo, que consistia a grosso modo em nominar as coisas de acordo com a sua aparência e não, como deve ser, de acordo com a sua substância. Por exemplo; uma árvore para ser chamada pelo nome “árvore”, deveria ter aquela aparência regular de árvore. Porém, sabemos  que para ser árvore, basta que a planta possua substância de árvore, pouco importando sua aparência. Assim, o nominalismo aplicado à realidade, provocou um sem número de distorções em praticamente todas as áreas de pensamento. Lutero é um exemplo da subversão a que esta ideologia levaria seus adeptos. Ele incorreu em erro, um erro advindo desta corrente filosófica que não comungava da verdade dos fatos, da verdade da realidade, da verdade conceitual e do ser das coisas. O resultado foi a malfadada reforma protestante.

 

Da queda protestante até aqui já se passaram mais de quinhentos anos mas, conceitualmente, ainda não amadurecemos o suficiente a ponto de sermos povo livre das armadilhas ideológicas, ao contrário, estamos submersos num viscoso mar de ideologias, que atendem os mais variados e doentios desejos da nossa matéria ao nosso bel prazer. 

 

A busca genuína, esforçada e sincera pela verdade é a única saída para salvar-nos destes males sempre atuais. Isto requer sacrifício mas, com a ajuda de Deus, venceremos. 

 

E Cristo entregue a proteção da Virgem Maria. 

DO NOMINALISMO

Criaram-se um sem número de definições para o termo Conservador, com a intenção de torná-lo relativo, superficial e até pejorativo. Hoje, este termo, depois de tanto ser demonizado, está sendo resgatado especialmente para definir viés político. Mas, embora a maioria dos políticos que se definem como conservador tenham boa intenção, ainda é muito pequeno, quase ínfimo o número de políticos e agentes ligados à política que reconhecem e assimilam o verdadeiro sentido do termo conservador como ele foi criado para ser. Conservador é quem se preocupa em conservar as leis eternas e transcendentes, os valores indissolúveis da existência humana, como o direito a vida, o direito natural, família, religião e etc.. 

 

O alargamento das liberdades provocado por muitas filosofias mal concebidas, bem como a expansão de conceitos que agradavam mais à natureza material do ser do que sua natureza mística transcendente, levaram gerações inteiras a se distanciar da verdade, para aprofundar-se em terrenos muito mais rasos, como é o caso do Nominalismo, por exemplo. O Nominalismo, que possui uma matriz advinda do Liberalismo (último artigo deste blog), é uma vertente filosófica inventada por um frade Franciscano chamado Guilherme de Ockham e que posteriormente, num período decadente, filosoficamente, da história, foi um pensamento dominador nas universidades mais famosas da Europa. Este período nada mais foi do que o período acadêmico de formação de Martinho Lutero. Martinho é um personagem importantíssimo para a história da humanidade porém, não por ter feito uma reforma religiosa ou qualquer outro intento mas, porque sua incursão revolucionária teria amplificado o desejo por revoluções ao longo dos séculos seguintes, desviando o andar natural das sociedades, de um senso de reforma natural, para um senso revolucionário que aniquilou com a vida de milhares de pessoas em genocídios e catástrofes humanitárias oriundas deste mesmo desejo. Lutero, que dezenas de vezes em seus Tischreden (escritos à partir de conversas à mesa) afirmou ser Ockhamista, formou boa parte de sua filosofia, a partir da natureza equivocada e da confusão que o Nominalismo criara naquele tempo.

 

Este período referido trata-se de meados do século XVI, um momento de crise intelectual, teológica e moral, em que a própria Igreja Católica lutava para encontrar-se em meio a uma sucessão de acontecimentos infortúnios ligados à Santa Sé, como o exílio de Avinhão, um cisma e a reconstrução de Roma pós exílio, entre outros. Anteriormente a este período, tivemos um dos mais brilhantes períodos da filosofia, com São Tomás de Aquino, na idade média. Porém, quando Lutero então frequenta a universidade, quase não haviam pensadores tomistas, ao contrário, quase todos os professores estão permeados pelo pensamento Ockhamista, nominalista, que numa linha geral assemelha-se ao que existe hoje, com o pensamento marxista dominando o meio educacional vastamente, impedindo que aconteça um debate entre correntes filosóficas variadas e distintas que poderia trazer luz à razão e maior ganho filosófico. Ou seja, imperava uma corrente filosófica estéril, como estéril sempre foi a reforma promovida por Lutero e que posteriormente ganhou uma cara mais arrumadinha, com os arranjos em sua teologia promovidos por sucessores do protestantismo no decorrer dos séculos.

 

A história, mais do que nunca, mostra como os erros vão se repetindo, e, assim como o povo da revelação errou pecando contra Deus muitas vezes, levado assim a punições severas como os intermináveis exílios, também o povo da Nova Aliança vem errando e pecando contra Deus, ao adotar um sem número de ideologias ao longo da história. Se o castigo de outrora eram os exílios, os destes tempos vem sendo o massacre imposto pelas ideologias genocidas.

 

Como diz Russel Kirk: “A continuidade da experiência de um povo oferece uma direção muito melhor para a política do que os planos abstratos dos filósofos de botequim”. Em outras palavras, não é possível haver continuidade com alardes de revolução ecoando em todos os setores, ainda mais naqueles que são intrínsecos à natureza humana como a mais recente de todas as revoluções, a atualíssima revolução de gênero. Deus nos livre e guarde. 

 

Em Cristo entregue a proteção da Virgem Maria. 

DO LIBERALISMO

Estamos na Era do relativismo, do materialismo e do liberalismo. Destes três males, o mais antigo é o Liberalismo, no sentido da liberdade colocada para qualquer fim, acima do bem, como se fosse uma deusa. Esta novidade surgiu a partir da premissa de que o homem da idade média poderia ter liberdade para escolher entre o bem ou o mal. Até aí entendia-se liberdade por liberdade de escolher pelo bem, sendo escolher o mal apenas por erro. 

 

Desde a idade média, quando este princípio surgiu, até os dias de hoje, o conceito de liberdade foi se dilatando até se tornar o que é hoje, quando ser livre te leva para qualquer fim, menos para a salvação da sua alma que é a missão master que recebemos quando ganhamos de Deus o dom da vida ao nascer. 

 

É lógico que, com a mentalidade que possuímos hoje, sem um passeio adequado pela mentalidade dos tempos da idade média, de um cristianismo resplandecente, onde liberdade era unicamente o zelo pelo bem, não é possível compreender a sentença que descreve o fato. Mas, se olharmos bem, no andamento da história da humanidade desde os primórdios, em vários momentos as crenças pagãs dominaram o mundo com formatos de sociedade onde a escravidão seguida pelo sacrifício humano eram normatizados. Foi somente com o Santo Sacríficio de Cristo, morrendo na Cruz,  que a humanidade teve acesso a um princípio de liberdade individual capaz de permitir ao indivíduo por si só oferecer-se a Deus, sem a necessidade de que fosse em sacrifício, pela salvação de sua própria alma. A liberdade de escolher o bem estava consolidada. 

 

O Liberalismo é então a primeira ideologia das que conhecemos hoje. Entende-se por ideologia, tudo o que está à margem da realidade, existindo por força do querer de alguém, em alterar algo que ocorre por si, em detrimento de colocar no lugar o desejo de si, ou de um grupo. Vejamos o caso mais famoso de ideologia, o comunismo, que a grosso modo visa tornar comum a todos os mesmos recursos, as mesmas oportunidades, gerando igualdade. Mas, esta igualdade afronta a natureza da individualidade humana, a própria natureza e a realidade que acontece doravante seu próprio desejo e indiferente à tentativa humana de alterá-la. Onde tentou-se implementar o comunismo houve fome, miséria, desigualdade e genocídio. Assim também é com toda ideologia quando sonhada e idealizada, mudando apenas o grau de proporção.

 

Conservar o princípio de liberdade de acordo como ela foi criada é uma batalha de uma guerra que a Igreja Católica está lutando à séculos. Primeiramente, esta guerra, que é silenciosa, ocorre internamente. O Diabo sabe que plantar seus soldados no seio do inimigo é uma estratégia sapiente e desleal, o que não é problema para o autor de todo o mal. Depois, a batalha ocorre nos corações dos cristãos, que deveriam ser soldados de Cristo, mas cuja mente de grande parte foi cooptada pelos soldados do Diabo, muitos travestidos pelo sacerdócio e que plantando as ideologias em seus corações, fazem dos fiéis massa inerte no campo de batalha.


É necessário lutar bravamente contra a cultura do liberalismo e demais ideologias, até o ponto em que se restaure a liberdade como um caminho de salvação das almas para Deus. Olhar para o passado, com os pés bem fixos no presente é a melhor maneira de garantir que se possa haver um futuro. Diga-se futuro, especialmente, aquele para além desta vida, que é o que realmente importa. 

 

Em Cristo entregue a proteção da Virgem Maria. 

REVOLUÇÃO E CONFUSÃO 

Sem dúvidas, os tempos são difíceis de ser compreendidos. Não por acaso, uma chave de pensamento foi disseminada ao longo dos últimos séculos de maneira que pessoas com estilo de vida similar podem possuir maneiras de pensar antagônicas, umas das outras. É a matriz revolucionária.

 

De fato são tempos confusos mas, cuja a confusão foi instalada propositalmente. A confusão afasta as pessoas da verdade natural, torna seres humanos menos pensantes e ao mesmo tempo em que se reduz a produção de pensamentos, o homem se sente, paradoxalmente, mais capaz de dominar a razão, o que é trágico. Para isto, basta o indivíduo estar numa posição confortável, social, familiar ou profissionalmente e esta pessoa, limitada na amplitude de seu pensamento e que ao mesmo tempo sente-se dotada da razão, torna-se peça facílima de ser manipulada por qualquer propaganda midiática. E no final, ainda acha que possui pensamento crítico acerca daquilo tudo que pensa. Sente-se capaz de opinar sobre todos os assuntos, mesmo que não tenha embasamento nenhum, mas o faz amparado pelo famoso “eu acho”. São os famosos filósofos do EU ACHO!

 

A confusão é uma vitória do Diabo, que após sua gloriosa derrota pela Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo na Cruz, perdeu seu protagonismo neste mundo. Mas, ele não deixaria barato e com muita artimanha e maquiavélica arquitetura, de revolução em revolução, plantou a confusão e o mais completo descaminho no coração da humanidade, começando basilarmente com a reforma de Lutero, passando pela revolução francesa, a revolução russa, e o sistema de propaganda soviético, até desembocar nos dias de hoje. 

 

Com a revolução de Lutero, o Diabo conseguiu, além de provocar divisão, o que já é uma grande vitória d’ele, mas também, fazer com que os homens colidissem uns contra os outros usando o próprio Cristo como motivo. Afinal, os então auto apartados passam a perseguir os católicos supostamente em “nome de Deus”, achando-se purificadores, renovadores e salvadores da fé original. 

 

A confusão em que nosso mundo de hoje chegou é tamanha, que serão necessárias dezenas de gerações para alcançarmos o nível de cognição que a humanidade possuía durante a idade média. Isso mesmo, a idade média tão mistificada hoje e comumente tratada pela alcunha de tempos sombrios. Uma época em que a arquitetura atingiu seu ápice de beleza e perfeição, a literatura desfrutou de clássicos como a Divina Comédia, de Dante, de uma tal genialidade jamais obtida em qualquer outro tempo. Justamente a idade média, de recursos tão escassos, de pouquíssimo conforto e de escassez de alimentos, mas de riquíssima espiritualidade Cristã.

 

Hoje, estamos em ostensivo estado de bem estar social. Pelo menos no Ocidente. Estamos na era da tecnologia, que hora supre nossas necessidades, hora nos hipnotiza. Temos produção de alimentos em escala suficiente para que não seja difícil obtê-los. Temos produção de medicamentos em variedade capaz de prolongar nossa existência. Temos produção de bens de consumo capaz de nos dar conforto e segurança. Tudo isto, apesar de parecer excelente, nos leva cada vez mais para um comportamento natural dos animais: a fuga do sofrimento e a busca do prazer. E sim, este é um comportamento animal. Sei que para alguns esta resolução simplíssima gera surpresa, pois trata-se da realidade de muitos. Mas, é pensando nisto que, se, com muita humildade, pudéssemos começar a imaginar o quão superior nós humanos deveríamos ser, a começar por abandonar os desejos desenfreados do nosso corpo físico, para alimentar nossa alma e prepará-la para a vida que importa, que é aquela que inicia quando esta acaba. 

 

Há muito trabalho a vista de quem vislumbra limpar a sujeira da confusão. Mas, é preciso começar. 

 

Em Cristo entregue a proteção da Virgem Maria.

Que comecem as Cruzadas

Cruzadas

É com grande honra que passo a escrever, periodicamente, neste nobilíssimo espaço, onde me dão a oportunidade de compor uma linha de pensamento bastante escassa, hoje, nos veículos de comunicação do Brasil, da qual escreve-se sobre os bens duráveis desta vida, aqueles que somente o Deus criador pode os ver e que acumulamos como frutos advindos da nossa boa seiva. 

Meu nome é Cleber, sou Rodeiense de nascimento, onde vivi até 21 anos de idade. Depois, somam-se 4 anos residindo em São Paulo, capital. Mais 2 anos embarcado em navio de cruzeiros e após isso, mais 9 anos morando em Pelotas, no sul do nosso estado. Há quase 2 anos retornei em definitivo para viver em Rodeio Bonito. Em Pelotas fui bancário junto ao banco Santander, o qual conhecia das ruas tradicionais da Europa, onde muito andei durante o tempo em que trabalhei embarcado. Afinal, nossos principais portos eram às margens do Mediterrâneo. Foi durante o trabalho a bordo que conheci minha esposa, Ariane, e por causa dela fui morar em Pelotas, sua cidade natal, onde ela cursava (e havia trancado por uma temporada) curso de Turismo pela Universidade Federal, a UFPEL. Sou de uma família Católica praticante. Sempre fui a missa regularmente. Meus pais falavam de política e religião em casa, de maneira que cresci com conceitos que carrego até hoje, ou até, cresceram ainda mais, em mim, com o tempo. 

Morar longe de minha família cuidando do meu próprio sustento me ensinou que o mérito da conquista está tão ligado à sua persona, que mesmo que te tirem tudo, você não perde nada. Os verdadeiros bens desta vida, são aqueles que você pode carregar para a eternidade. 

Conhecer e andar pela Europa, o velho continente onde o ocidente plantou suas raízes, me ensinou a enxergar na tradição uma identidade ainda mais fiel do legado dos povos ancestrais, que avançavam de geração em geração, sendo responsáveis por todo o progresso que culminou no conforto que gozamos hoje, e mais do que ninguém, souberam passar para seus filhos o sumo de suas vidas, para que a civilização conservasse desde sua literatura, arquitetura, ciência, fé e razão, entre outras, coisas que hoje em dia, estão em falta nas sociedades, de modo generalizado, especialmente no que tange a transmissão da tradição, dos melhores costumes e dos valores aos filhos de agora. 

Enfim, trabalhar num banco de alto desempenho comercial, de âmbito global, me ensinou que ritmo e efetividade fazem qualquer empreendimento funcionar. Lógico, não me refiro à apenas negócios comerciais, mas absolutamente tudo, tudo o que desejar empreender carece de ritmo e efetividade para dar certo. O motor propulsor é o seu desejo de fazer. 

Muitos fatores de vivência moldam a pessoa que nos tornamos. Mas, nada impede que, através do conhecimento, possamos nos tornar melhores, não no sentido da materialidade mas, no sentido da espiritualidade. A matéria é o que nos prende a este mundo, que é passageiro. Como diz o ditado; “não levamos nada deste mundo”, levamos apenas aquilo que somos, e sem restrição, tudo o que somos, somente somos, se com isto agradamos a Deus. É assim que me vejo; um aprendiz de espírito, arrependido das tantas faltas, sonhando ser bom suficiente para ganhar almas para Nosso Senhor Jesus Cristo, a começar pela minha.

É nesta linha que pretendo escrever, para aqueles que me lerem, que saiam com pelo menos alguma elucidação dos tempos que vivemos, já tão difíceis de ser compreendidos, se não encarados com olhar histórico, do ponto de partida daquilo que realmente mudou a humanidade; a morte na Cruz de Cristo Jesus, para a devida salvação dos Homens. 

Espero que gostem.

Em Cristo entregue a proteção da Virgem Maria.

ATIVISMO DIGITAL X MILICIA DIGITAL

Existe diferença entre Ativismo Digital e Milícia Digital?

Cada vez mais presente em toda parte, a comunicação digital tem provocado diferentes ações e reações.

Há uma evidente mudança na forma e na velocidade que as informações chegam às pessoas. Antes com exclusividade pela grande midia (TV, rádio e jornal). Hoje através das Redes sociais.

Dentro desta dinâmica, dois grupos vem sendo estereotipados.

A esquerda brasileira que há tempos mantém o domínio na disseminação das informações, através da mídia tradicional. Ao perceber que um número consideravelmente grande de pessoas com pensamento alinhado ao então candidato a presidente Jair Bolsonaro, passou a fazer uso das redes sociais para disseminar informações de interesse mútuo; passou a denominar esse grande grupo pejorativamente como milícia digital.

A própria esquerda utiliza-se das redes sociais para disseminar informações que lhe são pertinentes. No entanto, intitulam-se como ativistas digitais.

As ações de um grupo ou de outro são similares, no entanto, como foi a própria esquerda que deu nome à ambos, tenta fazer pensar através do nome “milicia”, que seus adversários agem como organização criminosa ou de forma irregular. Quando todos sabem que quem tem dezenas de pessoas enrolados judicialmente é a esquerda.

Portanto, não se deixe enganar pela falácia que a esquerda brasileira é especialista em utilizar.

BNCC

Eis que chega a Nova BNCC.

Precisa ser implantada? Legalmente sim, por imposição legal do sistema.

Mas afinal de contas o que significa ter uma Base Nacional Comum Curricular? O que está contido nas intenções da BNCC? Quais são os resutltados práticos previstos em termos de melhoria com a implantação da Nova BNCC?

Desde a década de 80 o Brasil passa por um processo de mudanças no sistema educacional, contínuo e direcionado.

Por falta de Conhecimento, por ingenuidade, entre outros fatores, as pessoas não se deram conta da intencionalidade do processo em retardar o aprendizado e diminuir o acesso ao conhecimento, tornando nossos alunos menos esclarecidos.

Como podemos visualizar de forma prática que isso vem ocorrendo Brasil?

Podemos começar pelo processo de diminuição das médias de aprovação, que de 80 passaram pra 70, depois pra 60 até chegar à média 50. Não satisfeitos incluíram as dependências de estudos e a progressão automática.

Quais as consequências práticas de tais medidas no ensino aprendizado de modo geral?

É fato que, quanto maiores são as exigências, maior é o esforço despreendido para superar as metas. Quando são diminuídas as exigencias (media final) também vai diminuindo a necessidade de envidar esforços para que as metas sejam atingidas. Consequentemente o nível de conhecimento, de aprendizado também fica aquém, conforme mostram os índices oficiais nacionais disponíveis.

Some-se às alterações no nível de exigência para aprovação, o fato de ter sido posto como referencial educacional, uma pedagogia que vitimiza o aluno e vilaniza o professor. Ao vitimizar o aluno e vilanizar o professor, o sistema vai despindo o professor, que é ator vital no processo de transferência e promoção da produção de conhecimento, de autoridade e gerência sobre o aluno e sobre o processo cognitivo.

Isso força uma desvalorização à instituição “professor”, que somado ao fato do aluno não poder ser cobrado por resultados efetivos da mesma forma que antes, corroboram aos índices atuais.

Nesse mesmo período, surge o ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente; muito bom por sinal. Mas que tem tido enfatizados de forma generalizadas, os diretos das crianças e os deveres dos pais, em campanhas distorcidas, que levam à um afrouxamento educacional familiar, principalmente nas famílias já formadas por indivíduos portadores de pouca formação.

Essas crianças que chegam ao ambiente escolar sem o hábito da obediência e sem limites estabelecidos, é posto como vítima da sociedade e da Escola. Quando o professor precisa ser mais firma para contornar tais comportamentos é taxado de vilão.

E aí, temos a criação, na década de 90 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, endossando e normatizando todo esse processo. Trazendo como grande bandeira, a definição e a unificação curriclar, que também podemos definir como a unificação do pensamento.

E quando falamos em unificação do pensamento, nos referimos exatamente em fazer com que todos pensem igual acerca de todos os assuntos curriculares. Principalmente em relação aos fatos históricos, às personalidades históricas e aos sistemas de governo. Esse processo é todo elaborado e definido através do Livro didatico escolar.

Quando fizemos pequenas investigações, percebemos claramente as distorções históricas e a tendência ideológica, presente nos livros didáticos na tentativa de ajustar o pensamento coletivo em uma mesma direção.

Ocorre que, o mesmo grupo que foi impedido de chegar ao poder em 1964 pelos Militares, passou o Período Militar todo se organizando e seguindo a cartilha Gramsciana: “Não tomem quartéis, tomem escolas, a mídia, as artes, a cultura. Não ataquem pessoas, ataquem ideias.” Para efetivamente chegarem ao poder. E assim o fizeram.

Quando os Militares entregam o poder, apenas a esquerda estava devidamente organizada, e vem se alternando no poder desde então. E no afã de se manter no poder, todas as ferramentas deveriam ser utilizadas, inclusive proporcionar a falta de conhecimento por parte da maioria da população.

É neste ínterim, que entra a Base Nacional Comum Curricular e os fatos supra citados. Ao analisar a mesma, vemos uma gigantesca teorização, que ao final, não conduz à patamares de excelência em termos quantitativos educacionais. Muito pelo contrário, formam seres que apenas reproduzem um estereótipo educacional pre-estabelecido, desprovidos de curiosidade, principalmente, de curiosidade científica.

Se quisermos alcançar uma educação de qualidade aos Brasileiros de modo geral. Iniciamos por, identificar de forma simples, as problemáticas do processo. Façamos a elaboração e elencamento de metas e objetivos palpáveis e factíveis. Seja dada infraestrutura necessaria em cada escola para dsenvolver o trabalho com excelencia. Iniciemos um processo de reestabelecimento valoral do magistério do professor. Façamos a inserção de práticas educacionais motivadoras, capazes de despertar a curiosidade e o interesse de nossos alunos. Defendamos os valores morais com ênfase na manutenção e reestruturação familiar, assim teremos alunos que chegam à escola com base familia em educação, comportamento e incentivo aos estudos.

O QUE OS FILMES ME DIZEM?!

Todo filme, ao ser produzido, editado e lançado, trás uma mensagem, às vezes clara e sucinta, às vezes subjetiva e às vezes, até mesmo subliminar.

Expresso neste texto, a manifestação da minha percepção dos fatos. Sem citações ou influências de opinião.

Fico impressionado que, na grande maioria dos filmes americanos, e a grande maioria dos filmes são de origem americana, há sempre uma exaltação ao patriotismo, uma exaltação às forças armadas americanas, à inteligência americana. Enfim, nos filmes americanos eles sempre são os melhores.

Poderíamos nos perguntar, isto é certo ou é errado? Pode parecer soberba, pode parecer mania de grandeza, mas ao mesmo tempo, pode ser a preservação da auto estima de seu povo, a preservação da auto-imagem, é uma maneira de se autoafirmar diante de outros povos.

Quando vamos assistir filmes brasileiros, vejo justamente o contrário. A maioria dos filmes brasileiros apresentam vulgaridade no vocabulário, representações clássicas do jeitinho brasileiro, de infidelidade, de trapaças, de nudez.

Ou seja, os filmes brasileiros em sua maioria, não me representam, pelo contrário me envergonham. Mas é essa  a mensagem que nossos filnes passam a todo estrangeiro que os assiste.

Por isso e por outras questões, vemos frequentemente estrangeiros referindo-se a brasileiros lembrando apenas de Futebol, Carnaval, mulheres e as características supra citadas.

E poderiamos nos perguntar:

Como gostaríamos de ser retratados?

O que gostaríamos de ver retratado nas telas, que realmente nos represente?

O que realmente nos faz ter orgulho de nosso país?

Quem são nossos verdadeiros Heróis Nacionais?

Qual é verdadeiramente a nossa história?

Mas a pergunta que mais me intriga, é em saber quais os motivos que pessoas e/ou grupos preferem levar essa imagem do Brasil e dos Brasileiros ao mundo? Porque querem passar esta imagem nossa ao mundo?

A DESTRUIÇÃO DA FAMÍLIA E A NECESSIDADE DE REESTRUTURAÇÃO

Quem nunca assistiu nas novelas das telinhas de TV, cenas de traição, cenas se separações, cenas de desobediência e insubordinações de filhos aos pais?

           Desde a abertura política no Brasil, escancarou-se propositalmente, uma batalha ferrenha na mídia brasileira com o intuito de desestruturar o principal pilar da manutenção dos valores éticos e morais, denominado família.

             O Conservadorismo tem como base, um tripé: o Direito Romano, a Filosofia Grega e a Moral Judaico/Cristã. Neste tripé, a família é o principal sistema social responsável pela transferência de geração em geração, dos valores éticos (Filosofia grega), dos Direitos e Deveres universais (Direito Romano) e dos valores morais (Moral Judaico Cristã.

            Qualquer outro sistema que queira se apresentar como opção de sistema de governo, irremediavelmente, precisa destruir pelo menos uma das bases deste tripé.

              Entende-se aí, o trabalho intenso e contínuo por parte dos defensores das ideologias na exaltação dos Direitos em detrimento dos deveres. Sem contar, na distorção de alguns direitos como: o direito à liberdade, o direito à propriedade, o direito à legitima defesa, entre outros.

             Entende-se também o desenvolvimento de engenharias sociais como, a “Desinformação”, especializada em destruir reputações dos que se põe como seus adversários, e ao mesmo tempo, produzir  belas reputações dos seus, sempre tendo como base a mentira; Assim como o “enquadramento” que é a forma como a história é reescrita para que as próximas gerações conheçam a história como se quer e não como realmente é. Tudo isso vai de encontro aos princípios éticos da Filosofia Grega que Sócrates e Platão defendiam em relação ao princípios éticos.

              Na base do tripé que envolve a Moral Judaico/Cristã, responsável pela defesa das questões morais que regem a sociedade ocidental, talvez seja onde mais houveram ações no intuito de deturpar. Podemos citar duas outras ferramentas de engenharia social utilizadas para desintegrar essa base. Uma dessas ferramentas é a “Teologia da Libertação”, criada para agir dentro da Igreja Católica, justamente com o intuito de dividir a Igreja por dentro. Essa ferramenta busca basicamente retirar os conceitos de dividade dos ensinamentos, e dar características mais terrenas. Mas não entraremos no mérito da questão neste momento, o fato é que, notoriamente a igreja está dividida internamente. Principalmente pelo fato de que foram criados Partidos Políticos com ideologias similares ao que prega a Teologia da Libertação, e como era a intenção, levou grande parte da Igreja a tomar partido literalmente.

              Outra ferramente de engenharia social foi o que conhecemos como “Politicamente Correto, que parte do princípio de que todos os valores morais que conhecemos, foram transformados em tabus, e que esses tabus deveriam ser quebrados. Para atingir os objetivos, era necessário ridicularizar e até mesmo acusar de retrógrado ou de preconceituoso quem defendesse esses valores/tabus. E assim, muitas situações que moralmente são reprováveis, passaram a ser consideradas normais em detrimento do politicamente correto.

              Partindo da concepção Gramsciana de que para que as ideologias avancem seria necessário tomar Escolas, as Artes, a Cultura e as Mídias; é justamente aí onde se encaixa o papel das novelas brasileiras, inserindo pouco a pouco, a maneira como queriam que as pessoas pensassem a respeito de cada situação. Temendo as represálias dos defensores do Politicamente Correto, quem pensava diferente, simplesmente se calava e assim fomos regredindo na vivência de nossos conceitos legais, éticos e morais.

              É com essa influência, e neste contexto, que vimos a família tradicional brasileira se desestruturar. Passamos a achar tudo normal: trair, enganar, separar e casar de novo.  Além disso, criou-se a ideia de que filhos são intocáveis, retirando-se quase por completo a autoridade dos pais sobre os filhos, instaurando o desrespeito, a desobediência e a indisciplina que começam em casa e chegam às classes escolares. Mesmo que haja uma Lei que diga que: é dever dos Pais “exigir que os filhos lhes prestem obediência, respeito e façam tarefas conforme sua idade”. (Código Civil, Art. 1.634, Inciso IX). Porém, sobre isso a propaganda exercida nas novelas e demais programas televisivos, nada falam, assim como, quase não falam dos deveres constantes no ECA, mas divulga fortemente os direitos.

                   Fica bem evidente que, aos ideólogos, é mais importante o resultado do que os meios para se chegar ao poder e manter-se lá. Ou seja, os fins justificam os meios.

                Enquanto que, para um conservador, o fim só tem valor, se for obtido por meios éticos, legais e morais; Caso alguém se julgue conservador, e na prática não age assim, deve repensar seu agir.

               Como algumas pesquisas comprovam, a população brasileira, mesmo sem saber, em sua maioria tem pensamento conservador, inclusive pessoas que defendem partidos ideológicos, no fundo, tem valores conservadores. No entanto por não saber diferenciar uma coisa da outra, acaba defendendo grupos que agem contra seus próprios princípios.

             Além de buscar conhecimentos sobre esses assuntos que são de extrema relevância em nossas vidas, cremos que seja imperioso iniciarmos ou intensificarmos ações que visem a reestruturação familiar. Pois, famílias bem estruturadas são simbolo de ensino e manutenção dos valores éticos, morais e legais que fizeram essa sociedade que conhecemos chegar até os dias atuais, mesmo que hajam muitos que queiram e trabalhem para a sua desestruturação.

                  Todas as vezes em que laços familiares se quebram, que uma família termina, ou se desfaz, soa como uma vitória dos ideólogos. Precisamos fazer o caminho inverso.

CONSTRUÇÃO DE ESCOLA DE ENSINO MÉDIO NAS ALDEIAS SAÍ CINZA E MISSÃO

Desde o ano de 2012, quando saiu a primeira Licitação, as Aldeias Saí Cinza e Missão São Francisco do Rio Cururu, aguardam pela Construção dessas Escolas.

Pelas dificuldades principalmente em decorrência da logística e dos altos valores dos materiais de construção praticados no município, todas as empresas que venciam as licitações (empresas da capital, Belém) ao chegar no local e verificar tais dificuldades desistiam da obra antes mesmo de iniciar.

Porém, no ultimo ano de mandato do ex Governador Simão Jatene, em nova licitação, a empresa vencedora, iniciou as obras ainda no mês de agosto de 2018. Terminado o ano e o mandato, ficamos todos apreensivos, com o prosseguimento ou não das obras.

Antes mesmo de terminar o primeiro mês do mandato do Governo Helder Barbalho, os funcionários vindos de Belém, já estão no local da obra da Aldeia Saí Cinza, para retomar as atividades. Algo que nos deixou satisfeitos e felizes.

Outra notícia boa, foi que em breve, outra equipe estará chegando para dar início às obras da Escola de Ensino Médio da Aldeia Missão São Francisco.

No dia 29 de janeiro de 2019, enquanto Diretor da Escola, acompanhei os funcionários da empresa até a Aldeia Saí Cinza. Na oportunidade, Esteve presente o Engenheiro Bruno, Fiscal do FNDE que fez as devidas vistorias naquilo que já foi feito.

É importante, ressaltar e agradecer o apoio dado pela Administração Municipal, com o Transporte fluvial até a aldeia nesta visita.

DESINFORMAÇÃO

Como assim? Desinformação?

Essa é uma tática muito usada, para fazer com que as pessoas vejam os fatos como a mídia quer que as pessoas vejam.

Muito utilizada nos dias atuais pela grande mídia, especialmente aquela afinada com o espectro da esquerda (comunistas, socialistas, globalistas, ambientalistas, multiculturalistas entre outros) ainda como seguimento de quem mais desenvolveu e utilizou desta ferramenta, as Ditaduras socialistas/comunistas Russas.

Para entender melhor, utilizaremos duas notícias envolvendo o Vice Presidente Amilton Mourão.

A primeira delas refere-se ao número de assessores do cargo. A notícia dizia o seguinte:

VICE PRESIDENTE MOURÃO TERÁ 64 ASSESSORES.

Para todos nós leigos, parece até um absurdo, 64 Assessores. Ao verificar outras fontes e informações. Verificou-se a seguinte situação.

MOURÃO FOI INFORMADO QUE TERIA DIREITO A 144 ASSESSORES, DISSE QUE, A ELE BASTAVAM 30. DISSERAM ENTÃO QUE O MÍNIMO SERIA 64, E ELE ACATOU.

Vejam que a primeira notícia não é falsa. Porém, da uma conotação de que esta utilizando muitos Assessores. Em uma tentativa de denegrir e desestabilizar.

A outra notícia, envolve o filho do General Mourão, que foi nomeado à um cargo de alto escalão do Banco do Brasil.

A noticia: “Filho do Vice Presidente e promovido e, no novo cargo deverá receber 3 vezes mais.”

Novamente, a informação é verdadeira, mas não é completa, no intuito de jogar a opinião pública contra o novo Governo Eleito.

Faltou dizer que o Filho do Vice Presidente é funcionário de Carreira do Banco do Brasil há 18 anos, com formação relativa ao cargo e receberá 3 vezes menos do que a pessoa que ocupava o mesmo cargo no exercício anterior.

Desinformação nada mais é do que dizer meias verdades para que você não entenda por inteiro. Não chega a ser uma mentira, mas sim, a manipulação da informação.

É neste sentido que ganha força ímpar a imprensa on line que informa por inteiro e nos permite confrontar várias opiniões sobre um mesmo assunto. Basta que tenhamos curiosidade, Espírito aberto e acesso ao mundo digital.

De forma sucinta e exemplificada.

Aberto a comentários. CONCORDE… DISCORDE… MANIFESTE-SE…

PRECONCEITO?!?!

Preconceito!

Preconceito.

Preconceito?

Hum… como assim?

Preconceito, tem a ver com algo pré concebido, pré julgado, pré estabelecido. Este termo tem sido utilizado com uma enorme frequência, principalmente pelas pessoas que fazem parte de grupos considerados “minorias”, ou por pessoas que ideologicamente apoiam esses grupos. Normalmente, é utilizado para taxar posturas, pensamentos, ou ações das pessoas que discordam da forma como se portam as minorias e suas bandeiras.

Porém, ao fazer uma análise, verificamos que, posições contrárias às minorias ou à forma com que elas se manifestam, não necessariamente são frutos de preconceito.

Afinal, o preconceito é tido quando não temos conhecimento suficiente sobre algo e o julgamos mesmo assim. Quando o tema abordado é de dominio de quem emite a opinião, podemos afirmar que essa opinião é embasada em um CONCEITO.

Vivemos em uma sociedade notadamente conservadora, fundada e fundamentada em princípios éticos, morais e cristãos.

Portanto, quando estamos nos referindo a determinados comportamentos sociais que diferem dos conceitos que essa sociedade “conservadora” preconiza como correto, é possível dizer que, o posicionamento não é de pré conceito mas sim de um conceito com embasamento nos valores e conceitos que regem essa sociedade.

No entanto, uma parte até significativa da sociedade brasileira, mas que corresponde à bem menos da metade da desta população, sob influência dos meios de comunicação, das Artes, da Cultura e das universidades, insistem em enaltecer as várias divisões da sociedade que formam vários subgrupos, denominados minorias.

Esses setores buscam uma sociedade direcionada por ideologias políticas. E para isso, há algum tempo, tem adotado algumas ferramentas de engenharia social, criadas e disseminadas com o intuito justamente de quebrar esses valores éticos e morais.

Podemos citar como exemplo, a ferramenta denominada “Politicamente Correto”, que ao longo dos anos, tem trabalhado justamente através da arte, da cultura, da mídia e do sistema educacional, principalmente no ensino superior, em transformar todos esses valores éticos, morais e cristãos em “tabus”, com a afirmação categórica de que, “os tabus existem para serem quebrados”.

Diante desta afirmação, todos os que se opõem a essa maneira de pensar, são imediatamente taxados de preconceituosos. Esse tratamento é dado no sentido de que a pessoa sinta-se menosprezada e diminuída por pensar diferente ao que esses grupos propõe.

Salvo se a pessoa não for deveras esclarecida e possuidora de opinião própria, acaba se rendendo ao modo de pensar dessas minorias, ou destes grupos ideológicos.

Percebe-se, no entanto, que nos dias atuais, muita gente tem buscado por mais conhecimento e efundamentação em relação a esses valores éticos, morais e cristãos, e com isso passam a defender esses conceitos, com clareza e firmeza, sem aceitar a pecha de preconceito por discordar desses grupos ideólogos, que se utilizam das divisões e das minorias para estabelecerem-se.

Isso no entanto não significa dizer que tanto dentro da maioria conservadora e até mesmo dentro das minorias estabelecidas não hajam atitudes preconceituosas.  Isso tambem não dá o direito a um ou a outro de generalizar.

Pense sobre… discorde… concorde… comente…

DURAS VERDADES PARA A GERAÇÃO “PAZ E AMOR”

Texto incrível compartilhado pelo incrível prof Luciano Koenig de Castro, que sintetiza o que tenho estudado nos últimos 11 meses, e que não está nos Livros Escolares, nem mesmo nos Livros disponibilizados nas Universidades.  Para a esquerda Brasileira, essas informações jamais deveriam ser acessíveis.

É um texto longo. Mas, que vale muito a pena ir até o final.

“Muito me intriga as pessoas que costumam argumentar contra o regime / ditadura militar no Brasil, que enchem a boca e estufam o peito para falar sobre o assunto, mesmo as que tenham nascido após o término do regime. Essas mesmas pessoas apontam o dedo pra alguém que se diz eleitor do Bolsonaro e dizem: Fascista!!! Não estudou história não?? Não sabe o que os militares fizeram? Não sabe das torturas? Não sabe das perseguições políticas? Não sabe dos desaparecidos? E por fim, elas dizem: eu não voto em quem dissemina e faz discurso de ódio, em quem apoia tortura e torturador, em quem apoia a ditadura e em quem não prioriza as minorias, em quem põe em risco a democracia.

Então essas pessoas escolhem apoiar um partido de esquerda, socialista, coligado com o partido comunista, e que quer criar a URSAL: União das Repúblicas Socialistas da América Latina (uma nova versão da antiga URSS). Só que aí, dessa vez sou eu quem pergunto: vocês não estudaram história não? Ou vocês pularam essa parte propositalmente? Ou faltaram nessa aula? Esse capítulo foi arrancado no livro de história? Bom, vai ver vocês não gostavam de história mundial, sei lá.

Pra vocês da turma “paz e amor” que perderam parte tão importante da história mundial do século XX, deixo aqui alguns comentários.

1- Vocês que estufam o peito dizendo que não apoiam a ditadura, peço então que me respondam algumas perguntas. Pra quem não sabe, coloco a resposta na sequência.

– Fidel Castro era quem? Ditador em Cuba.
– Josef Stalin era quem? Ditador da URSS.
– Mao Tsé Tung era quem? Ditador na China.
– King Jong Un é quem? Ditador da Coreia do Norte.
– Nicolás Maduro é quem? Ditador na Venezuela.
– Teodoro Obiang Nguema é quem? (“Presidente” de Guiné Equatorial há 39 anos).
– José Eduardo dos Santos era o que até 2017? Ditador de Angola.
– Robert Mugabe é quem? Ditador do Zimbábue.
– Denis Nguesso é quem? Ditador do Congo (país mais miserável do continente africano).
– Ali Bongo é quem? Ditador do Gabão.

O que esses países têm em comum, além do totalitarismo? Todos são países com regimes apoiados pelo PT (vale lembrar que URSS foi extinta) e/ou que possuem a mesma ideologia que o PT, PC do B e PSOL. Sim, ditaduras apoiadas pelo PT (tanto no governo Lula quanto no Governo Dilma) e em muitos casos financiadas com o dinheiro do imposto pago pelo contribuinte brasileiro.

Mas agora você diz que não vota no Bolsonaro porque ele apoiou a ditadura que acabou mais de 30 anos atrás, mas vai votar em um partido que apoia TODAS as ditaduras citadas acima? Alguém me ajude aqui porque não estou encontrando a lógica. Por favor, alguém pra me ajudar? Alguém? Ninguém.

2- Para a turma do “paz e amor”, que enche o peito pra falar sobre os mortos e desaparecidos do regime militar, vocês sabiam que de acordo com os números apresentados pela Comissão Nacional da Verdade, criada pela então presidente Dilma Roussef para apurar os crimes cometidos durante o regime militar, em relatório entregue a essa, o total entre mortos e desaparecidos no Brasil de 1964 a 1985 foi de 434 pessoas? Deste total, 210 refere-se a desaparecidos durante o regime. Agora, se vocês me permitem, gostaria de apresentar um número adicional.

– 115.000. Esse é o número de mortes em decorrência da ditadura cubana, direta e indiretamente. A ditadura cubana inclusive é tida como a mais letal das Américas. Isso significa que a ditadura cubana matou aproximadamente 260 vezes mais que a ditadura brasileira.

Sabe aquela ditadura do companheiro Che Guevara? Do Fidel Castro? O mesmo que saiu em tantas fotos com Lula e Dilma? Sim, é essa ditadura mesmo. Já pesquisaram quantas pessoas o companheiro “paz e amor” Che Guevara mandou executar? Não? Sugiro que façam isso.

3- O partido da vice-presidente na chapa do Haddad é o PC do B, que acredito eu a turma “paz e amor”, tão esclarecida intelectualmente, deve saber bem. Significa Partido Comunista do Brasil.

Sem entrar em detalhe sobre o que o comunismo significa ideologicamente, apresento pra vocês, pessoas tão do bem, tão amorosas e tão intelectualizadas, alguns números decorrentes dos regimes cuja ideologia política é a mesma do partido da possível futura vice-presidente do Brasil: o comunismo.

– 20 milhões de mortes na União Soviética
– 1 milhão de mortes no Vietnã
– 2 milhões de mortes no Camboja (Khmer Vermelho)
– 2 milhões (oficiais) na Coreia do Norte (os números são maiores já que o regime persiste na Coreia do Norte até hoje)
– 2,4 a 12 milhões de mortes na Ucrânia (Holodomor, mais conhecido como holocausto ucraniano, referente ao total de ucranianos que foram deixados morrer de fome pelos soviéticos russos)
– 1,7 milhões de mortes na África
– 1,5 milhões de mortes no Afeganistão
– 65 milhões de mortes na República Popular da China (eita, mas o tio Mao Tsé era fraco não)
– Além da Ucrânia, 1 milhão de mortes nos estados comunistas do Leste Europeu.

Vou me poupar da matemática e esperar que a turma do “paz e amor” faça aqui as contas do total de pessoas mortas pelos comunistas no século XX. Sabem quantas mortes pesam nas mãos dos nazistas? Especialistas trabalham com um número entre 5 e 6 milhões. Eu fico com a maior estimativa, que ainda é menos de 1/10 do que ocorreu só na China, nas mãos dos comunistas.

Mas pera aí, como fica agora turma do paz e amor? Chocados?? Ou vale tudo para implantar a ideologia defendida pelo teu professor de história no colégio / faculdade, inclusive ignorar propositalmente mais de 100 milhões de mortes ocorridas nas mãos dos comunistas? Opa, não me aguentei e fiz as contas por cima.

4 – Ainda pra turma da “paz e amor”, e “tudo pelo direito das mulheres”, “abaixo o machismo”, eu gostaria de perguntar uma coisa: vcs já pesquisaram a quantidade de estupros do Che Guevara? Naooooo??? Deveriam. Além disso, coloco mais algumas curiosidades:

– No regime de Mao Tsé Tung, militares chineses invadiam as casas com a justificativa de ensinar as crianças sobre o Livro Vermelho. Sabem quantas crianças foram estupradas nessa prática? Não? Sugiro que leiam “As boas Mulheres da China”, por XINRAN.

– Vocês sabiam quantas mulheres caem por dia nas mãos de traficantes de mulheres chineses enquanto fogem da fome e da inanição na Coreia do Norte? Não? Sugiro que leiam “Para Poder Viver”, de Yeonmi Park.

– Vocês sabiam que as mulheres no Camboja eram estupradas e depois tinham os seios cortados (para serem impedidas de amamentar) e eram jogadas ao relento para apodrecerem até a morte no regime do Khmer Vermelho? Não? sugiro pesquisarem sobre Nuon Phali e como ela deu a vida para ajudar mulheres a escaparem do regime comunista no Camboja.

5 – Para a turma “paz e amor” que enche a boca pra falar sobre os nazistas, suas práticas de genocídio e que não perdem a oportunidade de visitar Auchwitz quando vão à Polônia, e ler “O Diário de Anne Frank” (por sinal um dos meus livros favoritos) eu tenho uma pergunta: vocês já ouviram falar sobre os Gulags? Não?? Gulags são os campos de concentração e extermínio na União Soviética, no regime comunista. Sugiro que leiam “Arquipélago Gulag” de Alexander Soljenistin pra saberem um pouquinho mais sobre eles. E em “Para Poder Viver” vocês também saberão um pouco sobre os campos de concentração e extermínio que ainda existem na Coreia do Norte.

6 – À turma “paz e amor” que luta ferrenhamente pelos direitos LGBT e que se consideram de esquerda por se sentirem amparados e “apoiados” nas suas escolhas, pergunto:

– sabiam que Marx e Engels consideravam a homossexualidade uma “degeneração decorrente do capitalismo e facilmente curável pelo socialismo”? Sim, eles já acreditavam e inclusive defendiam a cura gay. E vocês por aí achando que isso era invenção do Marcos Feliciano né?

– Sabiam que o comunista Máximo Gorki, em seu ensaio, “Humanismo Proletário” em 1934, afirmou “exterminem os homossexuais e o fascismo desaparecerá”?

– Sabiam que estudiosos de esquerda, entre eles Jean Paul Sartre publicaram teorias pseudossexuais vinculando fascismo à homossexualidade?

– Sabiam que o pior momento para os homossexuais no século XX foi quando Stálin chegou ao poder, devido à brutalidade comunista na repressão ao homossexualismo?

– Sabia que o escritor cubano gay Reinaldo Arenas descreve como começou a perseguição aos homossexuais cubanos após a Revolução Cubana, inclusive com execuções e envio de homossexuais para campos de concentração?

Ué, mas a esquerda não é a favor do movimento LGBT? Não meus amigos, não é nem nunca foi. Para eles essas pessoas não passam de massa de manobra. Nos regimes socialistas / comunistas gays, lésbicas e simpatizantes foram perseguidos, presos, enviados para campos de concentração e executados. Inclusive com relatos de que esse tipo de execução era um dos passatempos favoritos do Che Guevara.

Pois é…. A verdade dói né?

Agora, Fascismo mata? Sim. Racismo mata? Sim. Machismo mata? Sim. Homofobia mata? Sim. Xenofobia mata? Sim.

Mas a sua ignorância disfarçada de pseudo intelectualidade histórica como justificativa para votar em partido de bandido mata muito mais.

Mata muito mais porque você vota em quem rouba e tira dinheiro da saúde.

Mata muito mais porque você vota em quem rouba e tira dinheiro da segurança pública.

Mata muito mais porque você vota em quem rouba e tira dinheiro da educação, perpetuando a tua ignorância e a dos outros.

Mata muito mais porque você vota em quem rouba e tira o alimento da tua mesa, perpetuando a miséria, se não a tua, a dos outros.

Mata muito mais porque enquanto eles roubam, eles estimulam a divisão e a violência entre as classes, e essas matam entre si.

Enquanto eles roubam e você fica de mimimi sobre a tua notória experiência no campo intelectual da tortura , milhares são torturados nesse momento nas filas dos SUS sem atendimento médico, morrendo em corredores de hospitais, de infecção hospitalar, por causa de médicos despreparados e sem equipamentos.

Enquanto eles roubam e você fica expondo teu doutorado sobre a ditadura, seus mortos e desaparecidos, milhares são torturados e mortos por bandidos e armas de fogo, sequestrados, e desaparecem. Eles roubam e roubam e se deleitam com isso, enquanto pais perdem seus filhos, mulheres perdem seus maridos, crianças ficam órfãs, família são torturadas todos os dias. E sem chance de justiça.

Enquanto eles roubam e você fica explanando tua superioridade pelo teu ativismo feminista, sobre “meu corpo minha regras”, “viva o aborto” e arrancando a roupa em via pública, defecando e enfiando crucifixo no cu, milhares de mulheres são estupradas no Brasil inteiro e nada vai acontecer porque o partido em quem você vota defende bandido e estuprador porque ele é vítima da sociedade e não você vítima da bandidagem. Milhares de crianças são abusadas sexualmente mas nada vai acontecer com os pedófilos porque o partido que você vota defende que pedofilia é doença e não crime.

E enquanto você fica aí pregando todo o teu conhecimento sobre liberdade, democracia, e mostrando teu ativismo usando #EleNão, o partido que você vota declara abertamente que fará censura das mídias sociais, convocará uma nova constituinte, acabará com a autonomia dos órgãos investigadores, desmilitarizará a polícia e tomará o poder à força, se preciso for.

Enquanto você trabalha 6 meses do ano pra pagar imposto e vive mal e porcamente com o teu salário, quase sem conseguir pagar as contas, parcelando tua compras no cartão de crédito e crediário em 20x com juros, (isso quando você não faz parte dos 14 milhões de desempregados), eles vivem no luxo e na ostentação com o teu dinheiro, o dinheiro que desviaram do teu imposto, o dinheiro fruto do teu trabalho mas que você nunca vai receber.

Enquanto eles te roubam o dinheiro e a dignidade, você também será roubado nas ruas (e sairá vivo com sorte), e não terá a quem recorrer porque a polícia foi desmilitarizada pelo partido que você vota. E quando eles acharem que não roubam o suficiente, vão aumentar teus impostos pra te roubar mais ainda, e você mais uma vez não terá a quem recorrer porque o partido que você vota limitou o poder de investigação do Ministério Público, da Polícia Federal e a ação dos juízes, pra que eles que te roubam todo o tempo não sejam condenados novamente, NUNCA MAIS. E você também não terá pra onde correr e como se proteger dos bandidos nas ruas porque o partido que você vota esvaziou os presídios libertando bandidos condenados pra andarem livremente por aí. E nem preso em casa você estará em segurança.

E por fim, enquanto você paga R$30,00 no kilo da carne no Brasil (pra quem tem condição de pagar), no país vizinho eles se matam pra comprar carne podre no mercado, e quando não matam cães, gatos e pombos, para ter alguma proteína pra comer, e isso porque alguns anos atrás eles votaram num partido com a mesma ideologia política que o teu e apoiado pelo partido que você vota.

Mas afinal eu não sei nada de história. Quem sabe são vocês…. Paz e Amor.”

URSAL – FORO DE SÃO PAULO – UM PLANO DE PODER MARXISTA.

Você já viu falar de URSAL? Sabe o que é isto? Para que foi criada?

E o foro de São Paulo? O que esta por trás disso?

Screenshot_20180903-120534

 

Tão certos da possibilidade de tomar conta da América Latina como um todo, a partir das décadas de aparelhamento ideológico em Escolas, Universidades, setores das Artes, Mídia e Cultura. Os comunistas estão se sentindo tão à vontade para falar de seus planos, que por muito tempo esconderam e foram um tanto dissumulados ao falar sobre o assunto, ao ponto de que, quando as pessoas questionavam, eram  tratadas como fantasiosas e/ou mentirosas.

No momento, porém, estão tão à vontade que não se importam mais sequer em publicar em páginas de facebook, seus planos, seus ideais, e suas pretensões.

Um assunto em que a maioria dos brasileiros idiotizados a partir de um sistema educacional propositalmente em falência, se quer imaginam o que pode representar tal projeto.

Para ajudar um pouca essas pessoas que, por não saber, ou por falta de vontade de buscar, ou até mesmo por não querer saber, para não ter que admitir equívocos, vamos publicar alguns prints da página da URSAL do Facebook precedida de comentários para que vocês entendam o que é tudo isso, e o que significa.

Começamos conhecendo…

Um projeto que tem bem claro seus propósitos e principalmente suas causas, como consta no texto a seguir que mostra também, quem é um dos principais apoiadores e financiadores desse projeto.

Mas o que mais me impressiona é a definição dessas causas supra citadas como “nobres”.

Enquanto cristão, considero causas nobres, aquelas que zelam pela vida, pela família, pela moral, pelos valores, pelos direitos à propriedade, à legitima defesa, à livre iniciativa, à meritocracia.

Mas como esperar isso de quem defende coisas como estas:

Esse projeto já esteve bem adiantado no sentido de sua efetiva implantação, com varios países escolhendo como presidentes dessa vertente política ideológica, como Lula e Dilma no Brasil, os Kurshner na Argentina, Evo Morales na Bolivia, Hugo Chaves na Venezuela, depois substituido por Nicolas Maduro, de Daniel Ortega na Nicarágua, entre outros. No entanto, em alguns países o projeto sofreu alguns reveses não previstos, como no Paraguai, na Argentina e no Brasil.

No próximo print da página, está bem claro, quem eles culpam por esse revés.

Inclusive, neste post fica muito claro, aquilo que há muito já havíamos identificado, mas que muitos petistas principalmente, teimam em dizer que não é verdade, de que PT e PSDB sempre estiveram juntos por trás dos bastidores. Suas acusações eram apenas de fachada para que seus eleitores se digladiassem entre si, enquanto eles, juntos, se esbaldavam no dinheiro público e das empresas financiadoras do sistema.

Por sinal, observem a imagem que identifica a URSAL, é uma junção dos símbolos de PT e PSDB, com uma estrela e um tucano juntos, entrelaçados, unidos…

O grupo apresenta também algumas estratégias para o futuro… eles sabem que em caso de Vitória do candidato de direita, seu projeto de poder fica bem comprometido. Veja:

 

 

 

 

ABAIXO ASSINADO VIVO

Quem acompanha as minhas postagens, deve ter percebido que mais de uma vez, falei sobre a situação de Internet em Jacareacanga.

Novamente vou abordar sobre o tema, porém com novidades…

Sabemos que as companhias telefônicas vivem ligando para nossos celulares oferecendo planos e mais planos. Quando temos planos com internet e temos a oportunidade de sairmos de Jacareacanga, por onde andamos, não ficamos sem internet. E as ligações normalmente são completadas.

Há alguns dias, quando retornei de uma dessas viagens, com plano novo da Vivo, sem conseguir acessar nada, quando aqui cheguei, decidi ligar *8486. Um atendente muito atencioso e educado me atendeu e eu solicitei informações a respeito dos problemas de conectividade na região.

Após consulta, o mesmo me infomou: “Vocês tem apenas conexão 2G, isto é muito ultrapassado, por isso vocês não conseguem acessar nada.”

Perguntei-lhe: “O que fazer para resolver a situação?”

A resposta, foi clara, contundente, e lhe agradeci ao final por isso: ” Façam um abaixo assinado solicitando a instalação do equipamento de sinal 3G ou 4G, pois no Brasil já tem até mesmo 4.5G. Depois de realizado o abaixo assinado entreguem ao Prefeito Municipal. Este deverá fazer uma solicitação oficial à Vivo e enviar acompanhado do abaixo assinado organizado pela população.”

Sendo assim, tomei a liberdade de redigir um cabeçalho e organizar este abaixo assinado. Gostaria que alguém da área do direito verificasse, e caso necessario fizéssemos as alterações necessárias.

Apos isto, pretendo distribuir pela cidade, e ao mesmo tempo, pedir a todos os que têm número de celular da vivo e tem CPF, que assinem.

Assim como, após concluído esse processo de arrecadar assinaturas, encaminharemos ao nosso Prefeito Municipal, contando que o mesmo receba , e dê o devido encaminhamento. A população com certeza reconhecerá.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

O que é ter Liberdade de Expressão?

Será que temos liberdade de expressão nos dias de hoje?

Já tivemos a liberdade de expressão cerceada no Brasil?

Hora vejamos a primeira pergunta. Conforme as próprias palavras expressam, liberdade de expressão significam justamente a possibilidade de dizer aquilo que pensamos, não porém, sem que haja um certo cuidado com as palavras e os conteúdos aos quais o interlocutor faz uso. Todos os assuntos podem e devem ser abordados, mas para tudo nessa vida, tem o momento certo, a maneira correta e as pessoas adequadas para com quem abordar cada um dos assuntos.

Normalmente, os temas que são de domínio público e social são abordados por todos, e todos tem esse direito, de se expressar. No entanto, o direito de um indivíduo, não exclui o dieito do outro de discordar e vice versa.

Posicionamentos antagônicas deveriam ser terreno fértil para crescimento intelectual de qualquer ser humano, a partir da possibilidade de analisar e avaliar visões diferentes sobre uma mesma situação ou fato.

Qualquer mudança postural relativa a fatos e situações devem ocorrer a partir de convencimento de um dos lados. E esse processo de convencimento somente ocorre a partir da possibilidade de argumentação, contrargumentacao, tantas vezes quantas forem necessárias.

À essa possibilidade de livre argumentação, independente do assunto que for abordado, podemos chamar de liberdade de expressão.

Um grupo bem significativo da população brasileira insiste em afirmar que durante o período dos governos militares havia censura, ou em outras palavras, não havia liberdade de expressão.

Ao ouvir essas lideranças declaradamente de esquerda, bem como programas midiáticos, dramatúrgicos, também com evidente viés marxistas, percebemos exatamente essas mesmas afirmações.

Ao nos ater-mos, apenas a essas opções, parece-nos que são verdades absolutas. No entanto, quando pesquisamos um pouco mais a fundo, com pessoas que viveram esses momentos, ou em livros, além daqueles que nos são ofertados nas escolas e universidades, percebemos que no mínimo existes outras verdades que se contrapõe àquilo que parecia ser absoluto.

Vejamos então alguns desses ontrapontos: Quem eram as pessoas que reclamavam e continuam reclamando ate hoje, de censura daquele período? A que grupo social político pertenciam essas pessoas? Quais assuntos eram cercados de liberdade de serem expressado?

Conforme relata o Livro “1964 o elo perdido, nos arquivos secretos comunistas” a tomada do poder pelos militares, não chegou nem mesmo a ser considerado um “golpe” haja vista os Militares terem atendido ao clamor popular, principalmente expressado na “Marcha pelas Familias” para não permitir a efetiva tomada de poder do comunismo no Brasil.

Posterior à isso, passa a ser censurado tudo o que diz respeito à apologia ao Comunismo. Portanto, sim, tivemos restrições quanto a liberdade de expressão. Mas há de se ressaltar que, relativo ao assunto comunismo, (ideologia política já implantada em 67 países até o momento, mas que para haver a total implantação, apenas ocorre a partir de regimes totalitários de esquerda), já havia sido motivo de sanções por parte da própria Igreja Católica, através do Decreto Papal de 01 de julho de 1949, que prevê a excomunhão de quem defende essa ideologia, dada sua característica atéia e as crueldades inferidas aos povos em detrimento da efetiva implantação.

Essas ideologias advindas dos países que no passado compunham a cortina de ferro, no leste europeu, foi se aperfeiçoando, e com o auxílio gigantesco do Italiano Antonio Gramsci, desenvolveram inúmeras ferramentas de engenharia social com o único propósito de atingir a domínio hegemônico dos povos.

Entre as ferramentas de Engenharia Social de cunho marxista, temos a Desinformatsya (desinformação), o Enquadramento (O ato de reescrever a história conforme lhe convém, maquiado fatos reais), e mais recentemente, o que chamamos de Politicamente correto.

A ferramenta do Politicamente Correto, teve e tem a pretensão de transformar todas questões morais da civilização ocidental, que são embasadas na moral Judaico Cristã, em Tabus. A partir daí, apresentar uma série de justificativas, em sua maioria infundadas, para que esses Tabus sejam quebrados, afirmando ser incorreto coibir as pessoas a terem atitudes que vão de encontro ao que dizem tais preceitos morais, sob o pretexto de que tal coaçãoseria politicamente incorreto.

Nesse processo, e parte primordial, retratar e acusar como atrasado, retrógrado, antiquadro e demais adjetivos, as pessoas que defendem essas questões morais, agora definidas como tabus. Utilizando-se principalmente da frase: “defender isso não é politicamente correto” referindo-se à defesa dos valores morais.

Ao mesmo tempo, há um contundente aumento em evidenciar toda e qualquer espécie de diferença como as de ideologia, de gênero, religiosas, de raças, entre outras, como parte integrante do processo, pois conforme afirma Gramsci, é importante dividir para dominar. E se as divisões não existem, precisam ser criadas, caso existem, evidenciadas e/ou ampliadas.

No passado, a esquerda brasileira ao perceber que a Censura não lhe permitia falar abertamente das ideias marxistas, passam a se infiltrar nas instituições educacionais brasileiras, públicas e privadas, nos meios de comunicação impressa e audiovisual, assim como nos setores responsáveis pela cultura de modo geral. Implantando seus ideais e dominando esse setores quase que na sua totalidade.

Sendo assim, não foi difícil difundir as ideias desta ferramenta denominada “politicamente correto”, que hoje, serve como uma mordaça aos que discordam destas ideologias.

Não seria demasiado afirmar que a censura, ou a ausência de liberdade de expressão nos dias atuais é maior e mais eficiente do que nos dias do Período Militar. Naquele momento histórico, apenas os Militares faziam o controle do que se falava e divulgava, no entanto, seu alcance era restrito.

Nos dias atuais, dada a grande quantidade de pessoas ideologizadas com viés marxista, todas as vezes que alguém se pronuncia de forma contrária aos pensamentos marxistas, não são poucos os que se exaltam e contestam inclusive de forma muito vulgar quando lhes faltam argumentos.

Para estes, todos as pessoas que tem pensamentos contrários, são imediatamente estereotipados como “disseminadores do discurso de ódio”.

Neste sentido, vemos inclusive, acontecer de forma totalmente arbitrária e discriminatória, ações por parte de proprietários de redes sociais, o cancelamento de inúmeras páginas de pessoas que têm pensamentos conservadores, sob a simples justificativa de “estar discriminando discurso de ódio”.

Vejam que os papéis se invertem. Enquanto no passado a igreja condena o pensamento e metodologia marxista, e no Brasil, os militares não permitiram que essas idéias predominassem, hoje as pessoas que defendem as pautas marxistas querem calar com um discurso cheio de mi mi mi e censura real, quem defende os valores legais, éticos, morais, famíliares e tudo o que se insere neste contexto.

 

Marciano José Zanella

HORA DE ACORDAR BRASIL!!!

Tenho observado as publicações faceanas com teor político.

Tentem verificar também.

Os textos defendendo a esquerda e os seus, tem sido cada vez mais frequentes e com número cada vez menor de compartilhametos, de curtidas e quando há comentários, são poucas pessoas que o fazem e, quase sempre as mesmas.

Quando há publicações (em menor numero) defendendo o único pre candidato de direita, a quantidade de curtidas são elevadas, há um número maior de compartilhamentos e os comentários se proliferam, com uma quantidade grande dos que o defendem e outro tanto de comentarios provocativos, acusatórios, carregados de ódio e com uma carga de enquadramento(*); justamente de quem acusa este candidato de incitar o ódio.

Ou seja, acusam os outros de fazerem aquilo que eles mesmo fazem.

Por outro lado, vejo os mais variados telejornais apresentarem resultados de pesquisas, que são realizadas com menos dois mil eleitores ou um pouco a mais do que isto; tipos de pesquisa que já tive o desprazer de ver de perto como funcionam, e que por isso mesmo, acredito que não serem nem um pouco confiáveis. Percebo que muitas pessoas ainda se deixam levar por essa mídia que é totalmente tendenciosa. Essa mesma midiamidia que é constantemente ACUSADA propositalmente pela esquerda, com o único objetivo de confundir as pessoas, mas que no fundo, ideologicamente, andam todos de mãos dadas.
Caso queiram ver uma pesquisa real, acessem esse site que está em consante  atualização, entrem em http://www.enqueteeleicoes.com.br, votem em seu candidato preferido e vejam os resultados dessa pesquisa que já conta com mais de 3 milhões de votos.

Talvez esses índices mostrem um pouco dos motivos desta quantidade de publicações apelativas de muitos, bem como, a quantidade de respostas obtidas.

Quem sabe, aquilo que muitos julgam como cegueira, não seja exatamente um abrir os olhos em relação à realidade vivida nos ultimos anos em nosso país.

Talvez essas acusações feitas a quem pensa que já é hora de tomar novos rumos, não sejam, gritos de desespero de quem não quer que mudanças essenciais e urgentes aconteçam.

Vejo tantas falácias induzindo pessoas a pensarem de forma negativa em relação aos conservadores, mas vejo poucas pessoas preocupadas em conhecer o que é realmente ser um conservador; o que defendem; sobre o tripe de sustentação do conservadorismo, que são: a Filosofia Grega, o Direito Romano e a Moral judaico-cristã. Por mais de dois séculos, inumeras ferramentas de engenharia social foram criadas visanvisando esmaecer uma ou mais base desse tripe, na busca pelo domínio absoluto.

Mas como conhecer mais sobre o pensmento conservados se as bibliografias a respeito não são encontradas facilmente no Brasil. Mas ébom frisar que não são encontradas, muito em função do boicote provocado pelas universidades de modo geral, em sua grande maioria, aparelhadas e dominadas pelas ideologias de esquerda, principalmente as publicas.

Não era sem tempo que as pessoas buscassem algo mais tangível do que apenas ideologias.

Quando diversificamos nossa leitura e a fazemos sem vendas, sem filtros, começamos a perceber o que está por trás das propagandas bem construídas das ideologias políticas.

Essas ideologias ja foram tantas vezes testadas e em tantos países, sem jamais ter dado certo. Não sem que se tenha que lançar mão de modelos de governos totalitários, apenas possíveis pelos processos anteriores de emburrecimento e doutrinação da população envolvida.

Quando analisamos a decrescência dos níveis de exigência de aprovacao da educação brasileira, as facilidades para que o aluno chegue à certificação, não necessariamente com o conhecimento devido, impostos pelo sistema educacional, passa a exata impressão da busca pelo endurecimento das novas gerações.

Não bastasse a padronização, tomada pelo enquadramento, dos conteúdos oferecidos aos cidadãos durante todo o período de pernanencia na Educação Básica oferecida atraves dos Livros Didáticos. Fatores limitantes do acesso ao conhecimento Real, principalmente por proporcionar comodidade aos docentes e discentes.

Esse processos, torna cada um de nós docentes, ferramentas ideológicas nas mãos do sistema.

Quando mais de nós, estiverem  acordados deste sono em que estamos “deitados eternamente em berço explendido” para o que está posto, teremos muito trabalho para fazer o trabalho de desideologização. Talvez os mesmos 50 anos que levaram os queriam a ideologização.

Para pensar, repensar, analizar e agir.

 

Marciano José Zanella

 

* Enquadramento – ferramenta de engenharia social idealizada pela inteligência russa, que busca reescrever a história conforme suas conveniências, utilizadas para enaltecer os seus e destruir a reputação dos adversarios e/ou inimigos.

INTERNET EM JACAREACANGA

Depois de algum tempo, volto a escrever em meu Blog, para fazer uma reflexão a respeito da situação de acessibilidade da Internet no município de Jacareacanga.

Por algum tempo, venho pensando em escrever sobre isso, enfim chegou a hora. Afinal, é algo que atinge toda a comunidade.

Nesta cidade entranhada no meio da Floresta amazônica, à distâncias bem consideraveis de outras cidades,  mas que mesmo assim há algum tempo temos acesso à internet de algumas formas.

São elas: um provedor de internet privado; pela telefonia móvel da Vivo; pela telefonia móvel da Claro; além de alguns pontos de acesso direto via satélite.

Sendo assim, vamos falar um pouco sobre cada uma delas para entender a situação que vivem os usuários locais e quem aqui chega eventualmente.

A operadora privada local, tem oscilado bastante a qualidade dos serviços entre ruim e regular; afinal, é fácil verificar, basta tentar assistir algum vídeo on line; se alguém conseguir assistir o vídeo todo sem cortes, tem que comemorar, é algo raro. Até porquê, é ofertado um terço de mega para cada assinante, a um custo de no mínimo R$400,00 ao mega internet. Basta fazer os cálculos e qualquer um chega a esses valores.

Em Janeiro, qd estava na casa de meus pais, no Rio Grande do Sul, pedi como era o contrato de internet e me disseram que pagavam R$87,00 Por 10 megas de internet, porém, estava abrindo uma nova empresa na cidade oferecendo 16 megas por R$80,00.

A partir desses valores, fiz algumas comparações com a nossa realidade, e mesmo ciente das dificuldades de manutenção da linha de transmissão, dada as distâncias e a acessibilidade, creio que a disparidade do que e oferecido e os custos aos consumidores, sejam demasiadamente exorbitantes.

A operadora vivo, que está a mais tempo atuando na cidade e tem uma vasta clientela, oferece apenas internet 2G, e nesta circunstâncias, é praticamente impossível acessar qualquer coisa com a Internet da vivo nesta cidade. Há cerca de três anos circulou a informação de que estaria chegando na cidade o equipamento para implantação do 3G; não sabemos por onde ficaram esses equipamentos, mas até o momento, não usufruímos de tal circunstância.

Há cerca de quatro anos, minha família recebeu a visita de um técnico da Claro, enquanto eu viajava. Segundo ele, com base em um aparelho que o mesmo portava, no meu terreno o sinal da Claro era 100%, conforme ele se distanciava, diminuía a porentagem do sinal. Mais de um ano depois, após algumas manobras estranhas, a Torre foi instalada em um terreno que fica mais ou menos uns 300 a 400 metros de onde o sinal era 100%. Sob o mesmo endereço, s/m. Outra pessoa que não sou eu está usufruindo do aluguel do terreno, e isso, aparentemente é um problema que atinge apenas a mim, mas não o é.

A claro, que é  3 G e tem uma clientela menor que a da Vivo, também já oferece uma dificldade de acesso considerável, oscilando entre regular e ruim, e muito raramente o sinal fica melhor, assim como é em outras cidades que eventualmente nos encontramos.

Sendo assim, o que parecia ser um problema apenas meu, talvez seja de todos, pois se a Torre tivesse sido instalada onde o sinal era pleno, teríamos uma qualidade melhor dos seu serviços.

Em alguns órgãos públicos, foram instalados através de programas federais, sistemas de internet direto, via satélite, de empresas como a Oi e a Embratel. Na Escola que dirijo e tenho mais conhecimento, é interessante ver que, quando foi intalada, foi informado que o contrato do Governo Federal com a Oi era de 2 megas de internet. Porém, em todas as verificações feitas, nunca superou os 350 kbps, ou seja, é entregue muito aquém daquilo que é vendido, e não raro temos dificuldade de acesso para desenvolver nossos trabalhos, na maioria on line, também nesses lugares.

Algo deve ser feito!

Mas, o que?

Quem?

Dirigir-se a Quem?

Comecemos por refletir sobre a situação, e divulgá-la. Quem sabe, nao surgem possibilidades de melhoria em alguns desses setores.

FLORES PARA VOCÊ EM 2018

A passeio na casa dos meus pais no Rio Grande do Sul, não me contive sem registrar em fotos e publicar, as belezas das flores cultivadas ao redor da casa.

Dá um pouco de trabalho.

Requer cuidados.

Mas o resultado é fantástico!

Os dias começam com mais alegria!

Vamos fazer 2018 mais colorido!

Feliz 2018 a todos os leitores do zanellablog.com!!!

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

FORMATURAS NAS ALDEIAS MUNDURUKUS

        A Escola Estadual de Ensino Médio Brig. Haroldo Coimbra Veloso de Jacareacanga, ao concluir o ano Letivo 2017, tem a honra de ter 175 alunos concluindo o Ensino Médio. Sendo que, destes, 107 concluem na sede do município e outros 68, concluem nas aldeias Sai Cinza, Katõ e Missão São Francisco.
Nesse momento em que concluímos o Ano Letivo, vivemos uma situação antagônica. Enquanto, a maioria dos alunos da sede menosprezam e se negam de participar da Colação de Grau, nas aldeias indígenas do Povo Munduruku, esse momento é celebrado com uma intensidade marcante.
São muitos dias de preparação, muitas pessoas envolvidos e os alunos fazem questão absoluta em participar. O envolvimento comunitário é tamanho que o Dia da Formatura torna-se um dia especial.
Para demonstrar o quão especial é esse momento, nada melhor do que mostrar algumas imagens:

Dia 05/11 Formatura da Aldeia Missão São Francisco, no Rio Cururu

           Dia 08/11 Formatura da Aldeia Sai Cinza, às margens do Rio Tapajós.

 

       Dia 10 /11 Formatura da Aldeia Katõ, no Rio Kabitutu

ENEM EM DOIS DOMINGOS

Decisões são tomadas…

Decisões precisam ser tomadas…

Precisam ser tomadas sempre tendo como base as mais diversas situações.

E ai nós vemos o governo anunciando como novidade para 2017, que o ENEM seria realizado em dois finais de semana. Muitos comemoraram.

Será que foram levadas em consideração todas as circunstâncias?

Para trazer as provas do ENEM para qualquer cidade, é necessário atingir o quantitativo de 500 inscritos.

Jacareacanga até hoje não conseguiu atingir esse índice. Sendo assim, muitos nem se inscrevem por falta de condicoes de ir fazer, e quem se inscreve para este certame classificatório se depara com um dilema.

São 400 km de estrada de chão da rodovia transamazonica até a cidade de Itaituba, 8 horas em média de viagem.  Ir em 2 finais diferentes significa despesa dobrada.

Ir e permanecer lá a semana toda, também significa despesas extras com alimentação, hospedagem entre outros; e para quem é estudante, uma semana sem frequência escolar.

Imaginamos que essa situação não é exclusividade de quem mora em Jacareacanga, mas sim de muitos outros município que tambem são distantes de centros maiores, e que também ainda não atingiram o quoeficiente necessário para ter as provas em sua cidade.

Assim o processo torna-se ainda mais excludente, pois quem mora em localidades distantes além de não ter o mesmo acesso às facilidades educacionais, ainda enfrenta as dificuldades de acesso ao processo seletivo que cada vez mais é utilizado para acessar as vagas de graduação  disponíveis.

Duas alternativas para corrigir tal situação, democratizando de fato o acesso. Voltar a fazer em dois dias seguidos, ou então, diminuir o quoeficiente para que mais municípios possam aplicar essas provas facilitando a vida de muitos brasileiros.

SAUDE – CASA DE APOIO – JACAREACANGA

Há muito tempo, talvez logo após ter chegado em Jacareacanga, tenho dito que neste município encontramos um atendimento em saúde como se vê em poucos municípios do Brasil. Independente de quem é ou foi o administrador municipal, a saúde sempre se manteve acima do que se vê em outros lugares.

Porque falar disso?

Porque quem não mora aqui, não sabe como é, e quem mora no município as vezes pode pensar que, o que se tem não é bom. Então, precisamos divulgar.

Falta muita coisa, sim… e sempre vai faltar por mais que se faça. Precisamos principalmente de mais médicos com especialidades diversas. Mais equipamentos de especificidades básicas.

No entanto, sempre que qualquer pessoa precisa de qualquer tipo de atendimento, consegue-se e sem precisar enfrentar grandes filas de espera. E o que é mais importante, as pessoas sempre que são atendidas, não são oneradas por isso.

Todos os casos que demandam de atendimento mais especializados são encaminhados para Santarém.

Quando o paciente é encaminhado, recebe pelo TFD, passagens de micro ônibus até Santarém.

Para quem necessita, a Prefeitura Municipal de Jacareacanga mantém uma Casa de Apoio em Santarém.

Ao necessitar de consulta com especialista, fiz questão de me utilizar dessa CASA, até mesmo para poder conhecer melhor. Fiquei impressionado!

Já morei em cinco cidades diferentes, conheço razoavelmente o sistema de saúde Brasil agora,  e muitas casas de apoio. O que me permite emitir minha opinião com certa tranquilidade.

Das casa de apoio que conheço, esta que a Prefeitura de Jacareacanga mantém, não deixa nada a desejar, muito pelo contrário, pois conta com casa ampla, local para repouso, funcionário que auxilia nos encaminhamentos, assim como as demais casas de apoio. O diferencial é que,  a Casa de Apoio disponibiliza a alimentação aos usuarios uma e funcionaria para preparar está alimentação.

Por ter visto e ouvido reclamações de usuários do sistema de saúde do município, e ter verificado in loco, o Real funcionamento do sistema. Creio que quem se sente insatisfeito com o que o município oferece, deveria conhecer outras realidades para poder dar mais valor ao que nos é disponibilizado.

Aos gestores, atuais, passados e futuros, isso é sim um elogio, mas espero também que seja um estímulo para manter o que temos e melhorar ainda mais.

Revolução Cultural e a Igreja

Cleber André Zanella

 

Será que a revolução cultural é capaz de nos influenciar na forma de pensar a teologia e a doutrina da igreja como um todo? Será que somos capazes de perceber a influência da Teologia da Libertação no dia a dia da igreja?

Muita gente por ingenuidade se espanta ao ouvir falar de Teologia da libertação justamente por que esta expressão já não se ouve mais. Porém, estamos num processo de hegemonia da Teologia da Libertação tão grande que ficamos tal qual como peixes que não conseguem ver a água porque ela os cerca totalmente. A Teologia da Libertação já tomou conta hegemonicamente.

Quando em 1989 caiu o muro de Berlim, houve uma sensação praticamente que generalizada de que o Comunismo havia sido vencido pelo Capitalismo. Porém, quanto mais nos afastamos daquela data mais claro fica, sob a luz dos tempos de hoje, que quem derrubou o comunismo foi o próprio comunismo. As grandes mentes pensantes do comunismo arquitetaram sua queda para poder voltar a trabalhar em silêncio e sorrateiramente para alastrar sua filosofia inculturada por todo o ocidente. O caminho para isso estaria na cultura já que naquela época o enfrentamento estava se desenhando pelas vias armamentistas, cuja forma os socialistas reconheciam sua gritante desvantagem.

De hoje, olhando para o passado, pode se ver que o Comunismo foi o grande vitorioso. Não só na Europa, mas inclusive no Brasil aos poucos a esquerda foi deixando de lado a luta armada e a guerrilha e assumiu outra roupagem através dos intelectuais formadores de opinião, professores, jornalistas, escritores e artistas. Até o fim do Período Militar praticamente toda a imprensa já estava alinhada a esquerda e assim o é até hoje, a cada dia de forma mais explícita. Apenas não é explícita para quem é peixe e não acredita em água por que jamais ousou saltar para fora dela.  

O princípio do trabalho Marxista pela via da cultura é sempre o de desconstruir e por abaixo aquilo que ele julga como velho, antiquado, engessado e fora do padrão da civilização atual. Tudo aquilo que segundo ele, oprime e diferencia as pessoas umas das outras dentro da sociedade. Traduzindo; é aquilo que trouxe a humanidade a séculos sob a égide da moral, dos costumes e da tradição até os tempos atuais que precisa ser destruído e posto abaixo em nome da revolução.

Todo destruidor tem em comum a construção de uma cortina de fumaça de auto propaganda. Ele vai dizer que ama os pobres, que se preocupa com as lutas sociais, com os direitos dos oprimidos, com a justiça social e etc…

Em visita ao Parlamento Romano, em Setembro de 2011, o Papa Emérito Bento XVI proferiu as seguintes palavras: “A cultura da Europa nasceu do encontro entre Jerusalém, Atenas e Roma. Do encontro entre a fé no Deus de Israel (Jerusalém), na cultura filosófica dos Gregos (Atenas) e no pensamento jurídico de Roma. Este tríplice encontro forma a identidade íntima da Europa na consciência da responsabilidade do homem diante de Deus e no reconhecimento da sua dignidade inviolável de cada homem. Este encontro fixou critérios do direito cuja defesa é nossa tarefa neste momento histórico.” Esta frase do Papa consolidou sua posição diante dos homens. De que lado ele estava e claramente contra o que ele se posicionava: a revolução, os destruidores, os propagandistas.

O Papa deixou um catecismo muito claro onde ele nos diz que precisamos defender essas três grandes colunas da cultura ocidental; a Fé Cristã, a Filosofia Grega e o Direito Romano. E é aqui que está a grande guerra cultural, pois existem movimentos muito fortes (especialmente dentro da igreja) e presentes tentando derrubar estas três colunas que, não mantém apenas a verdadeira igreja de pé, mas toda a sociedade civil sob e tutela da verdadeira liberdade e longe do culturalismo da diversidade como fim para a revolução.  

A Igreja é nos dias atuais e sempre foi o grande inimigo do Comunismo. Portanto, não creia em auto proclamadores propagandistas da boa fé! A chave para descobrir o que alguém realmente pensa é perguntar contra o que ela luta? Contra o que ela se posiciona? Porque é muito fácil dizer que ama os pobres. Muita gente ama os pobres e não é um Teologo da Libertação. Madre Teresa amava os pobres e não era da Teologia da Libertação. Mas, se este alguém disser por exemplo que é contra qualquer estrutura do Catecismo da Igreja, contra a liturgia tal qual está no missal, contra o capitalismo ou os Estados Unidos como exemplo, pare e analise. Você está diante de alguém que pensa conforme a Teologia da Libertação. É mera propaganda e há um vazio de obras. Fique atento para a propaganda. Ela pode ser boa, aparentemente, mas no fim não é de Cristo, não é da igreja. É do Comunismo. Vamos combater.

*A Viagem é Tão Curta!!!*

Recebi esse texto pelo wattsapp.
Representa muito bem o que eu acredito e tento viver, entao resolvi compartilhar aqui no blog.
Vale muito a pena ler.
*Com carinho*☺

*A viagem é tão curta!!!*

Uma jovem estava sentada num transporte público quando uma senhora, mal-humorada e velha, veio e sentou-se ao lado dela batendo-lhe com suas numerosas sacolas. Uma pessoa sentada do outro lado, ficou injuriada com a situação e perguntou à moça por que ela não reclamou ou disse algo para a velha senhora!

A moça respondeu com um sorriso:

– Não é necessário ser grosseiro ou discutir sobre algo tão insignificante, *a jornada juntos é tão curta …*
Já desço na próxima parada!

A resposta merece ser escrita em letras douradas no nosso comportamento diário e em toda parte!!!

*Não é necessário discutir sobre algo tão insignificante, nossa jornada juntos é tão curta*

Se cada um de nós pudesse perceber que a nossa passagem por cá tem uma duração tão curta;
Por que escurecê-la com brigas, argumentos fúteis, *não perdoando os outros,* com ingratidão e atitudes ruins?!!!

Isso seria um grande desperdício de tempo e energia!!!

*Alguém quebrou seu coração?
*- Fique calmo, a viagem é tão curta…*

Alguém lhe traiu, intimidou, enganou ou humilhou você? *- Fique calmo, perdoe, a viagem é tão curta…*

Qualquer sofrimento que alguém nos provoque, vamos lembrar que *a nossa jornada juntos é tão curta…*

Portanto, sejamos cheios de gratidão e doçura.
A doçura é uma virtude nunca comparada ao caráter mau ou covardia, *mas melhor comparada à grandeza.*

*Nossa jornada juntos aqui é muito curta e não pode ser revertida…*

Ninguém sabe a duração de sua jornada.
Ninguém sabe se terá que descer na próxima parada….

*Vamos, portanto, acalentar e manter a doçura e amabilidade com os amigos e familiares!!!*
Vamos tentar nos manter calmos, respeitosos, gentis, gratos *e perdoar uns aos outros.*

*Se eu te machuquei, peço perdão.*

E lembre-se:
*A viagem aqui é tão curta!!!*

Mas mesmo sendo curta, sempre há tempo para reavaliar, voltar atrás e se necessário for, recomeçar de novo.

Qual é o seu espectro político? (Opinião)

CLEBER ANDRÉ ZANELLA

O Brasil possui fraquíssimas notas escolares e colocações vergonhosas nas últimas medições internacionais do ensino. Sendo assim, não é de se esperar que a população, em geral, domine temas específicos, mesmo que sejam temas corriqueiros do dia a dia falados nos principais veículos de comunicação. Cultura e conhecimento político por exemplo – no sentido de posicionamento – que é o fator que nos ajudará na escolha do candidato na hora do voto. O cidadão comum normalmente não sabe avaliar e/ou reconhecer nos candidatos, aquele que pode representar melhor as suas convicções e pretensões (dele, eleitor) caso eleito.

O cidadão escolhe o seu candidato, seja para qual cadeira for, muitas vezes pela sua “fama”, pela sua aparência ou meramente pelo seu discurso. O Eleitor mais preocupado observa as promessas (que depois não fiscaliza ou acompanha se são realmente cumpridas) para sentir se o candidato está prometendo cuidar daquela área de interesse do próprio eleitor. Ao não ser fiscalizado e cobrado pelo seu eleitor, o político sabe que caprichar no discurso lhe renderá votos, até mesmo sabendo ele próprio (o político) que não cumprirá as mesmas promessas. Outros políticos se perpetuam por causa de alguma coisa qualquer, seja trabalho/obra ou emenda com recursos, fruto de seu mérito no mandato anterior. Os políticos em reeleição são especialistas em multiplicar o que fizeram através do seu discurso para ganhar votos, mesmo que tenha sido muito menos do que poderia ter feito. E funciona! Na falta de conhecer melhor o viés de cada candidato, acabamos escolhendo os mesmos e perpetuando (na maioria das vezes) grandes ladrões da Nação.

Hoje discussões sobre viés políticos tem se intensificado nas redes sociais e se tornou comum ver bate-bocas acalorados por conta de Esquerda, Direita e tudo o que esses espectros carregam em sua bagagem.

Esquerdistas quase sempre tentam jogar alguém como ruim, ou algo, como ruim também, a direita e assim tachar/rotular esse alguém/algo com termos pejorativos. A verdade é que nunca tivemos no brasil uma verdadeira direita com nomes representativos, com líderes eleitos, ou com um legado de serviço ou mesmo com desserviço. Nem mesmo o Período Militar se destaca como Governo de Direita e uma das razões foi ser um período de grande avanço estatal. O governo militar foi responsável por criar inúmeras empresas do estado, como por exemplo, as Universidades Federais. Outra razão para não se considerar o Período Militar como de direita foi de, o Governo Militar, jamais lutar contra o comunismo ou socialismo cultural. Prova disso são as próprias Universidades Federais servindo como um celeiro de acadêmicos enviesados a esquerda no espectro político. Os militares se atenham a enfrentar a guerrilha promovida pelos grupos guerrilheiros da época enquanto deixavam a educação e a cultura na mão da esquerda. O Resultado é o total aparelhamento das universidades, carregadas de militantes que desenvolvem o papel de professores apenas como um elemento extra da sua docência. Seu grande papel é militância. No jornalismo e na ficção também se observa uma grande camada de profissionais posicionados a esquerda. Profissionais que produzem material lúdico ou jornalístico com visões bastante tendenciosas e parciais em favor da ideologia Marxista, socialista, comunista e Globalista. Grande parte deles defendem regimes e ditadores como da Venezuela, atacam os valores ocidentais como família, religião, moral e costumes, bem como o capitalismo, mas quando escolhem mudar de país, o destino quase sempre é o maior país capitalista e símbolo da cultura ocidental (Judaica e Cristã), os Estados Unidos da América.

De fato, nunca tivemos no Brasil uma direita atuante e motivada (alguém pronto para defender os valores e a moral cristã, a cultura do ocidente, a família, o direito a autodefesa com posse de arma de fogo, a participação mínima do estado na vida da sociedade e etc…).

Se você, leitor, acredita ser de direita, ou confiar em políticos de direita e dessa forma é filiado a partidos como PSDB ou PMDB por exemplo, provavelmente você foi enganado e está comprando uma notícia falsa destas que o jornalismo e a esquerda e extrema esquerda vendem o tempo todo. Partidos como PSDB E PMDB não são de direita. PMDB e PSDB são de esquerda, porém mais ao centro como sendo de centro-esquerda. O que muda entre os partidos que são de centro-esquerda dos demais mais a esquerda é o seu perfil mais Liberal. Eles acreditam em livre iniciativa, iniciativa privada, empreendedorismo como ponto alto para a economia, pouca participação do estado, com menos estatais. Por outro lado, o que os torna também de esquerda, apesar do liberalismo, é a forte regulação imposta ao cidadão através de leis como por exemplo o estatuto do desarmamento que tira do cidadão o direito sumário a autodefesa, a legalização do aborto, a legalização das drogas, a submissão a órgãos de governança global (entidades que não representam os povos, sociedades, seus costumes e tradições) não eleitos pelo povo e representativos somente a governos, como a ONU, UNICEF, UNESCO entre outras, a submissão a acordos multilaterais como acordos do clima e tratados de comércio em grupos de países. Todos esses aspectos identificam um partido político ou um político a um viés de esquerda.

Como Partido de esquerda, o maior exemplo no Brasil é o PT – Partido dos Trabalhadores. O que diferencia o partido de esquerda de os de centro-esquerda é, além de todos os itens citados acimas, uma tendência objetiva ao socialismo como meio de governo. Durante os 13 anos de governo do PT no Brasil, o processo de implementação do socialismo só não foi consolidado devido a um projeto muito maior e audacioso (do próprio PT), o de transformar todo o continente latino americano em socialista através de fortes investimentos do nosso dinheiro público em outros países socialistas do continente. O PT ajudou com recursos e marketeiros qualificados e teve sucesso em muitos países. Em outras situações empregou dinheiro do contribuinte brasileiro para obras de infraestrutura nesses países e até em países da África. Alguns exemplos como provas disso foram os famigerados: empréstimo com recursos do BNDES para a construção do Porto de Mariel em Cuba e doação de refinaria da Petrobrás situada na Venezuela, à própria Venezuela. Ainda é exemplo de governo a esquerda, no governo Petista, a alta taxação de impostos e a criação de novas estatais. Foram criadas, segundo levantamento do estudo Brasil Real, publicado pelo Instituto Teotônio Vilela (ITV), 43 novas estatais durante os 13 anos em que o PT esteve no governo. Somente as 28 estatais não-financeiras, do total das 43, geraram somadas um prejuízo ao erário público de 8 bilhões de reais.

Além dos partidos posicionados a centro-esquerda e esquerda como os exemplos acima, ainda existe uma ala de partidos de extrema-esquerda, a ala dos radicais, intervencionistas estatais, defensores do comunismo como meio de governo, doa a quem doer. Exemplos destes partidos são o PSOL e o PCdoB.

Um fator que todos eles têm em comum é, no discurso e, somente no discurso, se colocar como monopolistas da defesa dos pobres e das minorias. Através do discurso, sem o mínimo compromisso com a verdade das suas próprias convicções, os militantes conseguem usar carga emocional, através de palavras e jargões, clichês e provérbios que tocam a ingenuidade da população menos atendida culturalmente.

Desde o famoso “essa luta e pelos trabalhadores” até o “nós defendemos os interesses dos pobres”, uma leva de discursos prontos são repetidos todos os dias pelos políticos de esquerda. Sempre com o tom emocional, com palavras de ordem e monopolizando as minorias para si (como se qualquer um que se oponha e ele passasse automaticamente a ser contra os pobres e minorias), num ato de covardia e corrupção intelectual dos ouvintes mais ingênuos.

Nunca houve, portanto uma direita efetiva com candidatos efetivos, com partidos efetivos e que tenham marcado na história sua atuação e diferenciação.

Hoje nota-se um esforço muito grande de praticamente 100% da mídia em desfazer da direita o seu verdadeiro espectro, associando-a a regimes sanguinários do passado, como o Nazismo e o Fascismo, sobrepondo a esses modelos de governo que nasceram de ideias marxistas e foram “aprimorados” por seus criadores (que faziam críticas ao Comunismo por crer que ele era falho e necessitava de melhoria), passando a ter cara própria e identificação própria frente a história. O que não os torna ser de direita o fato de serem críticos do comunismo, pois eram estatistas, sindicalistas e eugenistas. Também é possível se ver, nesta mesma mídia, sempre o tratamento de “Extrema” Direita a qualquer político ou pensador que se posiciona. Nunca o dizem como de direita, mas sempre radicalizando, como extrema ou até mesmo Ultra Direita.

A verdadeira direita é composta por Conservadores e é moderada. Ser conservador, ao contrário da impressão que muitos tem, não é ser retrógrado ou antiquado, mas jamais desconsiderar o passado em detrimento do futuro. Um Conservador é sempre um reformador. Jamais um revolucionário (esquerda). Para ser reformador, um político precisa ter amplo domínio da história da sua sociedade para que a partir de tudo o que deu certo, ou até mesmo do que deu errado (até mesmo para corrigir), aperfeiçoar e evoluir. Por outro lado, um revolucionário tende a jogar fora o conhecimento armazenado e mantido por milênios em sociedade para revolucionar e fazer tudo novo. Para alguns, na teoria até parece bom, mas jamais funciona na prática porque tira dessa própria sociedade toda a sua base.

A “falsa impressão” que muitos tem sobre o termo (a palavra) Conservador não a toa vem sendo construída a muito tempo e de diversas maneiras. A mais fácil de perceber é através da imprensa. Sempre que alguém é descrito, em matéria, texto ou reportagem como conservador, em seguida surge um termo ou comparação que tornam a expressão um tanto pejorativa.

Por exemplo: Durante a solenidade da posse do Papa Francisco, a repórter que cobria a instauração do novo papado expressou: “O Novo papa vem com uma missão de substituir o Papa Bento XVI, um Conservador, e resgatar o carinho dos fiéis deixado pelo antecessor o Papa João Paulo II”. Note que na sentença, o termo “Conservador” é mais do que meramente um adjetivo, mas leva o interlocutor a associar, ser conservador e não possuir o carinho que o Papa anterior possuía e que agora é a missão do próximo Papa. São pequenos motes que muitas vezes passam despercebidos, mas que vão colocando na mente das pessoas uma resistência a algo ou até mesmo alguém. Sempre que você ouvir a palavra Conservador, você tem uma má impressão inconscientemente.

Enfim, está na hora de surgir no Brasil uma direita forte, conservadora e com coragem de apontar o dedo para a corrupção da inteligência programada e imposta ao povo. Enxugar o estado e dar fim a eterna retórica de Negros contra Brancos, Gays contra Héteros, Mulher contra Homem, Filhos contra Pais, pois uma sociedade que se divide em grupos opostos é facilmente dominada.

É tempo de acabar com a mordomia do bandido que hoje possui mais voz e vez do que o próprio Policial. É tempo de ensinar nas escolas a verdadeira história sem marxismo e sim a história verdadeira que a mais de meio século vem sendo escondida. É hora de abandonar tratados e acordos multilaterais, órgãos de governança global como a ONU e seus paralelos. É hora de tirar a mão do estado de sobre o direito inviolável do cidadão de bem poder prover sua própria segurança e da sua família tendo sua própria arma em casa. É preciso acabar com o discurso pró aborto que em linhas tortas visa controlar as populações mais pobres que seriam as mais “beneficiadas” pela barbárie do aborto, que controlaria a população especialmente os negros, que estão mais presentes entre os pobres em pequenas localidades, favelas e guetos. É hora de bandido na cadeia. E hora de NÓS, cidadãos fazermos nossa parte. 2018 tem eleições e é logo ali.

CONSERVADOR (Direita) x SOCIALISTA (Esquerda)

Esse assunto te interessa?

Se sim, parabéns! Se não, tá na hora de repensar…

Você sabe a diferença entre Conservadores (Direita) e Socialistas (Esquerda)?

Você sabe o que significa cada um deles?

Sabe o que propõe cada um desses lados da moeda?

O que defendem os conservadores?

O que defendem os socialistas?

O que temos de cada um no Brasil hoje?

Como foi no passado? Houveram Conservadores e/ou Socialistas?

Informo que é um assunto que domino parcialmente há muito tempo, e tenho intensificado meu interesse ao longo do tempo. Mas ciente de que meu Irmão, Cleber André Zanella domina o assunto melhor do que eu, pedi a ele que escrevesse afim de publicar nesse humilde canal de informações, a partir do coração da Amazônia, conectando pelo mundo via internet.

Imaginando que possamos atingir um grande numero de pessoas, conto com a leitura integral de vocês em nossas próximas postagens, onde trataremos destes assuntos.

Contamos que os leitores acompanhem e possam se posicionar no espaço reservado aos comentários logo abaixo.

Lembrando que as opiniões no debate devem prevalecer no âmbito das ideias, contra ou a favor, de um lado ou de outro, evitando os radicalismos que normalmente diminuem o nível intelectual desses debates.

 

QUEM TE OUVIU, ENTENDEU?

Já te aconteceu em algum momento de você falar algo e quem estava lhe ouvindo entender de modo diferente?

A mim já. E como é ruim! Você diz uma coisa e a pessoa entende outra coisa…

Uma das problemáticas da atualidades, fazer-se entender por quem nos cerca.

Na verdade, se fazer entender, não depende apenas de quem fala, é um momento de sincronia de pensamentos onde muitos fatores podem interferir, para que a comunicação possa ser efetiva e o outro compreenda a minha intenção ao pronunciar determinadas palavras.

Por parte de quem se expressa, os fatores que podem alterar sua intenção comunicativa, são: as palavras utilizadas, a entonação de voz, a expressão facial, a expressão corporal como um todo, a expressão emocional, entre outros.

De nada adianta, você dizer: “eu estou feliz” se estiver com cara de raiva, corpo com os músculos tensionados. A impressão é de que a fala seja de ironia. Apenas para exemplificar entre outras tantas situações que poderiam ser citadas.

Portanto, ao se expressar, é necessário utilizar-se de vocabulário adequado, frases bem formadas, apresentado clareza na sua intenção, preferencialmente que seu semblante e seu corpo corroborem na intenção de suas falas.

Mas isso não é suficiente, é necessário que se saiba exatamente com quem se está falando. Facilita um pouco mais se soubemos como pensa a pessoa a quem estamos nos dirigindo. E fica ainda mais fácil nos fazermos entender, se conseguimos identificar o estado de espírito do interlocutor.

Vamos exemplificar:

Na frase: “O Flamengo é um time ruim!”

Se for dita para um flamenguista, ele com certeza vai reclamar e defender seu time.

Se for dita para um vascaíno, ele vai rir e concordar.

Se a mesma frase, for dita depois de uma vitória do Flamengo; O flamenguista vai tirar onda do perdedor, e dizer que o adversário está com inveja. Enquanto que um adversário diria: “como perdemos para um time ruim?”

E se a mesma frase for dita em dia de derrota do Flamengo; o flamenguista provavelmente sentir-se ia ofendido com possibilidades de discussões fortes. Para o adversário, seria motivo de dizer: “Eu sabia, é ruim mesmo!”

A mesma frase, várias interpretações diferentes, decorrentes das convicções futebolísticas e do momento emocional da situação envolvida.

Essa situação ocorre não apenas no futebol, mas sim em qualquer tipo de assunto, discussões ou situações, tais como: política, moda, atualidades, estudos, religião, discussão de gênero e até mesmo no trabalho, entre outras.

Para ser um líder, exercer um cargo de chefia, de modo bem sucedido, é necessário superar inúmeras barreiras, e uma delas, que pode fazer muita diferença, é o FAZER-SE ENTENDER.

Principalmente, pelo fato de que o fazer-se entender exige bastante de quem tenta se comunicar, depende em muito de quem ouve, porque na maioria das vezes não conhecemos as pessoas, pelo menos não o suficiente, e mesmo conhecendo, não sabemos exatamente como está o seu estado de espírito, para absorver o real sentido da fala.

Um desafio, pra mim, pra você e para todos os que desejam menos contratempos decorrentes dos desencontros da comunicação. Difícil, porém necessário.

 

MARCIANO JOSÉ ZANELLA

Licenciado em Educação Física – UPF/RS
Pós Graduado em Gestão e Organização Escolar – UNINTER / PA
Mestrando em Ciências da Educação – Emil Bruner Wold University – Flórida / EUA
sumidao.com

todos os dias à zero hora um inédito conto poético por Igor Florim

Blog QAP Osvaldo Matos

Publicitário, desde 1988, Sociólogo, especialista em segurança, defesa e pós graduado em Comércio Exterior. Diretor Presidente da Bm4, Editor Geral da Revista Qap em Alerta e Presidente do Instituto Pernambucano de Segurança-Frei Caneca

Maryworks

Garimpando a Internet

cleberzanella

The greatest WordPress.com site in all the land!

RASTILHO DE PÓLVORA

Jacareacanga - Pará - Brasil

Junior Ribeiro - Itaituba/PA

Jacareacanga - Pará - Brasil

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

zanellablog.com

Jacareacanga - Pará - Brasil