DA EDUCAÇÃO, O RELATÓRIO E YALE

No ano de 1828, nos EUA, Universidade de Yale, era lançado um relatório bastante preocupado com o rumo pelo qual a finalidade da educação estava tomando. Em suma, este relatório, assinado pelo corpo docente daquela universidade, tratava de uma guinada bastante radical para aqueles tempos e que viria de fato a acontecer. Uma mudança de visão que poderia levar a humanidade a um patamar inimaginavelmente inferior no sentido de sua capacidade de erudição, intelectualidade, domínio geral das ciências, das línguas, do pensamento e da transcendência. 

 

Passaram-se 191 anos do lançamento do relatório e o que vemos em educação, no sentido estrito da palavra, é realmente uma grave queda de qualidade e abrangência. O ponto fulminante para a queda do sentido de educação, como ela foi criada para ser, está mesmo no ensino superior. Era no ensino superior que se buscava formar o homem para a humanidade e para Deus. O que veio a seguir foi uma educação para direcionar os estudantes para aprenderem apenas um tema; a sua profissão. Trocando em miúdos, sai o ensino abrangente, meticuloso e gradual a respeito do todo, para ensinar o homem uma profissão, de maneira rápida e breve que lhe fecha numa pequena bolha do todo. 

 

De acordo com artigo do site do Instituto Burke, intitulado “O que a nossa educação superior tem a aprender com o Relatório de Yale de 1828?” de Jocinei Godoy; “Quem estuda desse modo acaba por ter sua vaidade inflada achando que sabe de tudo, quando, na verdade, sabe pouquíssimo acerca das coisas tornando-se alvo de chacota e vergonha pública diante dos homens de erudição e sabedoria. O contexto educacional brasileiro de educação superficial normalmente tem formado pessoas com esse tipo de comportamento. Acham que sabem e podem opinar inequivocamente sobre tudo.” 

 

A época do relatório era um tempo de crescimento industrial, onde uma demanda por profissionais especializados também crescia. O setor passa então a pressionar as universidades para que revolucionem o seu sistema, a fim de buscar uma educação profissionalizante, em detrimento daquela que vinha dos séculos anteriores e que visava, como foi dito, a formação humana como um todo. 

 

É claro que esta pressão, com o tempo, somada a sanha revolucionária dos simpáticos da Revolução Francesa, iluminista, acabou sobressaindo-se ao pudor conservador pela manutenção daquilo que era um ganho acumulado. Este fator, que por si só geraria a perda gradual do conhecimento em escala geral mas, ainda somado às más filosofias e às insurgentes correntes teológicas, acabaram por degradar de vez o sentido de educação para os séculos seguintes. 

 

É possível afirmar, categoricamente, que o sistema educacional de hoje, meio que padronizado no mundo todo, mais serve para dar aos povos um tipo de conhecimento direcionado, que visa colocar a massa em uma espécie de “brete intelectual”. Desta forma, o atual modelo de educação serve apenas para satisfazer aos agentes supra nacionais, globalistas e anti-soberânicos, que visam controlar as populações através dos seus respectivos governos em cada país, devidamente alinhados a este propósito.

Há um meio de buscar aquela formação de outrora e superar a atual, e, se faz urgente e necessário buscar. É tendo curiosidade, interesse, humildade e uma busca sincera pela verdade. Não esperar que um agente público ou o governo o faça por nós, porque nunca o farão! A grande guerra dos nossos dias é contra o relativismo endêmico que coloca tudo dentro da mesma caixa. Fora desta caixa está a profundidade da verdade contente em nossa alma. Uma verdade que já foi revelada por Deus e que está a nosso alcance. 

 

Em Cristo entregue a proteção da Virgem Maria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s