OPORTUNIDADES

Era o ano de 2004; com um ano e meio formado em Educação Física, trabalhando em uma Fabrica de Móveis na cidade de Rodeio Bonito no Rio Grande do Sul.

Uma cidade com cerca de 6 mil habitantes, e já com 16 pessoas graduadas em Educação Física. Sem perspectiva de trabalhar na área de formação; eis que surge a oportunidade de ser professor em Jacareacanga.

Os comentários sobre a cidade não eram muito animadores, mas era a minha oportunidade profissional, fui em frente sem titubear.

Antes e durante a viagem, ficava imaginando o que as pessoas daqui sabiam de esportes e atividade física? O que, e como trabalhar?

Ao chegar na cidade em 01 de fevereiro de 2005, pude ver que a cidade nem era tão ruim quanto falavam, me senti tão a vontade que parecia ter vivido a vida inteira aí! Logo tive a confirmação do emprego e fui vendo o que trabalhar…

Por gostar muito de trabalhar os Esportes de Quadra, aos poucos fui percebendo que no Handebol, teria que iniciar praticamente do zero. Basquete, alguns até conheciam, e na única quadra poliesportiva a céu aberto na praça da cidade tinha as tabelas para a prática do esporte.

E o voleibol? Ah, esse era bem conhecido… mas um preconceito muito grande imperava: “vôlei é coisa de mulher”; pra quebrar esse preconceito demorou um pouco, mas foi vencido. Hoje ao perguntar aos alunos de Ensino Fundamental maior ou Ensino Médio, qual a preferência de Esporte, se obtém respostas variadas, sendo citados os três que já abordamos.

Há 10 anos atras, para essa mesma pergunta, de cada dez alunos, pelo menos 9 respondiam futsal ou futebol. E para mim, foi surpreendente o nível da qualidade tanto de futsal, como do futebol de campo dos atletas deste município.

Acostumado a organizar campeonatos municipais e regionais; a apitar campeonatos municipais e regionais no Rio Grande do Sul e já tendo feito curso para treinamento de alto nível, imaginava que este esporte também teria que ser ensinado. Qual nada, já sabiam até para me ensinar.

Por muitas vezes afirmei ao longo desses mais de 10 anos residindo em Jacareacanga que a qualidade dos atletas daqui, aliadas a um bom treinamento e tendo financiamento para se fazer um bom trabalho, teríamos condições de montar equipe com condições de disputar competições maiores.

Outro esporte que Jacareacanga teria um potencial muito grande é o Atletismo. Pelas condições climáticas, o biotipo físico das pessoas daqui e outros fatores de relevância; pelas contatações em competições estudantis, alguns alunos tem atingido tempos em corridas e distâncias em saltos, espetaculares, levando em consideração as condições das estruturas de disputas, o pouco treinamento. O que nos faz crer que com investimentos e um trabalho bem conduzido, não seria nem um pouco difícil encontrar por aqui mesmo, no meio desta floresta amazônica possíveis atletas olímpicos.

Mas e que falta para que isso possa acontecer?

Projetos.

Estrutura Física.

Financiamento.

Assuntos para as próximas postagens.

Do Master

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Dos Maters às categorias Mirins em 2006
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s