JACAREACANGA – PARÁ; COMO CHEGAR?

 

Basicamente,existem três formas de se chegar até Jacareacanga, terrestre, aérea e fluvial.

TERRESTRE

     A mais utilizada com certeza é o meio terrestre. Pra quem chega da Cidade do Apuí no Amazonas a Sudoeste, são 280 Km pela Rodovia Transamazônica. Pra quem vem de Itaituba, cidade mais próxima no Estado do Pará, pela mesma rodovia, são 400 Km. A BR 230 conhecida como Rodovia Transamazônica, tanto de um lado como do outro, apesar de ser uma Rodovia Federal que teve o inicio da construção ainda no Período da Ditadura Militar, na década de 70,nos dias atuais, apesar de se manter boas de trafegabilidade, pelo menos quando não é período chuvoso, ainda não conta com nenhuma pavimentação asfáltica.

No trecho de Itaituba a Jacareacanga,encontramos trechos de muitas fazendas ao longo da Rodovia, principalmente próximo à Itaituba. Temos um trecho longo de 110 km em que a Rodovia corta o Parque Nacional da Amazônia, local onde toda e qualquer atividade humana como: pesca, caça, extração mineral, extração madeireira, qualquer tipo de derrubada é proibida, fazendo com que quem passe na estrada, não veja nada além de mata, igarapés e vez ou outra, algum animal silvestre da fauna amazônica.

Do parque até Jacareacanga, principalmente nos meses de verão: julho,agoste e setembro, quem passa pela primeira vez, pode ter um impressão muito ruim, de destruição. Nestes meses, muitos pequenos, médios e grandes proprietários utilizam-se do fogo para fazer a limpeza das propriedades. Uma prática nada aconselhável mas ainda muito utilizada na região. Digo impressão, porque normalmente são faixas que vão 2 a 50 km de comprimento, porém com uma largura que varia de 200 metros a 2 km no máximo, o que faz com que a área nem seja tão grande assim. Tanto que os números mostram que menos de 1% do município é desmatado. Porém ofato de serem áreas longas e ao longo da rodovia, passam uma imagem de devastação muito grande.

AÉREO

    O acesso  via aérea é possível pelo fato de Jacareacanga contar com um aeroporto de grande porte que foi construído com fins militares, onde funciona um base militar do SIVAN; o aeroporto é administrado pela INFRAERO. No entanto, não contamos com línhas periódicas de transporte aéreo. temos várias empresas que fazem serviço de táxi aéreo, principalmente para Itaituba, para garimpos auríferos e para aldeias indígenas.

Ao vir de Itaituba a Jacareacanga, em uma viagem que dura cerca de uma hora em avião monomotor, tem-se uma noção um pouco mais clara da imensidão da floresta ainda preservada. Nos primeiros 10 minutos de viagem observa-se muitas fazendas e áreas grandes de desmatamento, nos próximos 50 minutos, tudo o que se vê do alto é Floresta e as águas do Rio Tapajós, ora mais estreito, ora mais largo, ora um pouco a direita do curso do avião, ora um pouco à esquerda, e mesmo sem que a aeronave tome grandes altitudes, praticamente nem se consegue visualizar a faixa de desmatamento ao longo da rodovia, dentro da imensidão verde.

FLUVIAL

    O acesso pelas águas do Tapajós, descendo o rio, chega-se a Itaituba, enquanto que, subindo o Rio chega-se a muitas aldeias indígenas, às margens do Tapajós e me afluentes como, o Kabitutu e o Cururu. Em boa parte do percurso, de um lado do Tapajós está Jacareacanga e do outro lado, o Estado do Amazonas, até o ponto em que está a tríplice fronteira entre Pará, Amazonas e Mato Grosso. é onde os Rios Teles Pires e Juruena se encontram para formar o Rio Tapajós.

A navegabilidade do rio depende bastante da época do ano. Em tempo de cheias, ele se torna navegável em quase toda a extensão, de onde começa até Itaituba, principalmente para embarcações de pequeno porte, ou em que a parte submersa é menor. Em momentos de seca, de junho a novembro, a navegação se torna desafiador e requerente de grande conhecimento de quem conduz a embarcação, devido a oscilação entre espaços estreito e com boa profundidade, e outro onde o rio é largo, a profundidade é pouca e o fundo tomado de rochas totalmente irregulares. No entanto, quem pode fazer este percurso se depara com uma diversidade muito grande de belezas naturais, num percentual mínimo de margens alteradas pela ação humana, exceto, por algumas fazendas, pequenas comunidades ribeirinhas, na sua grande maioria de exploradores auríferos, inclusive com a utilização de balsas (dragas) que fazem a extração de ouro no fundo do rio.

Publicado por Marciano José Zanella

44 anos, Casado, 3 filhos, domiciliado em Jacareacanga no Estado do Pará, Formado em Educação Física pela Universidade de Passo Fundo - UPF, Professor de Escola Municipal e Diretor de Escola Estadual.

2 comentários em “JACAREACANGA – PARÁ; COMO CHEGAR?

    1. Não há ônibus direto Belém até Jacareacanga.
      Mas tem ônibus da empresa Ouro e Prata até Itaituba. E de Itaituba até Jacareacanga vem de Micro-ônibus da empresa BUBURÉ, ou então de caminhonetes; tem várias empresas que fazem transporte de cargas e passageiros com caminhonetes.

      Curtir

Deixe uma resposta para Silvia da silva farias. Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog QAP Osvaldo Matos

Publicitário, desde 1988, Sociólogo, especialista em segurança, defesa e pós graduado em Comércio Exterior. Diretor Presidente da Bm4, Editor Geral da Revista Qap em Alerta e Presidente do Instituto Pernambucano de Segurança-Frei Caneca

Maryworks

Garimpando a Internet

cleberzanella

The greatest WordPress.com site in all the land!

RASTILHO DE PÓLVORA

Jacareacanga - Pará - Brasil

Junior Ribeiro - Itaituba/PA

Jacareacanga - Pará - Brasil

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

zanellablog.com

Jacareacanga - Pará - Brasil

%d blogueiros gostam disto: